Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Herança de Temer é uma das razões para afastar Kassab da vice de Lula

Impressão de que Gilberto Kassab quer ser o vice de Lula cresceu dentro do PT, mas o ex-presidente não está disposto a ceder o cargo a ele

atualizado 18/02/2022 14:13

Gilberto KassabMarcelo Camargo/Agência Brasil

Um ensinamento deixado para o mundo político após o impeachment de Dilma Rousseff é uma das razões que afastam Gilberto Kassab, presidente do PSD, da vice-presidência na chapa de Lula.

Nenhum pré-candidato à Presidência está disposto a ceder o posto para alguém que controle uma bancada e tenha bom trânsito no Congresso. Michel Temer, o vice que sucedeu Dilma, constituiu sem grande dificuldade a maioria capaz de votar o impeachment.

Assim como Temer, Kassab é conhecido por ser um hábil negociador com o Poder Legislativo.

A impressão de que Kassab gostaria de ser vice cresceu entre os petistas que orbitam Lula. O ex-presidente estava convicto, até dias atrás, de que Geraldo Alckmin poderia ser o seu vice via PSD. Acreditava que conseguiria dobrar Kassab e, assim, garantir o apoio do partido a ele já no primeiro turno. Até agora, não teve sucesso.

Mas Kassab foi direto: só topa apoiar Lula já no primeiro turno se o PSD indicar o vice. Não vê em Geraldo Alckmin este nome. O ex-ministro não foi explícito, mas no PT ficou a impressão de que ele se indicaria.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna