Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Gestor de R$ 51 bi que votou em Bolsonaro diz que ele o envergonha

O empresário Luis Stuhlberger, sócio-fundador da Verde Asset, votou em Bolsonaro nas eleições de 2018, mas se arrepende da escolha

atualizado 19/11/2021 20:41

Reprodução

O empresário Luis Stuhlberger, sócio-fundador da Verde Asset, que tem R$ 51 bilhões de ativos sob gestão, disse nesta sexta-feira (19/11) que o governo Bolsonaro lhe causa vergonha de ser brasileiro. Stuhlberger votou no presidente em 2018, mas se disse arrependido da escolha.

“A nossa imagem que vem da Presidência da República, da forma como somos governados, eu posso dizer por mim, não pelos outros, me causa certa vergonha de ser brasileiro, de ter que passar por isso”, afirmou Stuhlberger durante uma palestra num congresso organizado pelo MBL.

Stuhlberger também criticou a “forma desastrada” e “eleitoreira” que levou ao furo no teto de gastos. “Para cada R$ 50 bilhões de teto quebrado, eu posso provar que isso custará quatro vezes mais para o Brasil, no mínimo”, disse.

“Quando começa com populismo fiscal, o preço a pagar é muito grande”, afirmou. “Nossos políticos do Congresso e do Executivo não deviam fazer a política fiscal mirando a eleição. Foi aprovada uma PEC com mais de 300 votos, eles sabem que estão fazendo coisa errada. É um benefício de curto prazo e dane-se o Brasil depois. É lamentável que isso tenha acontecido.”

O investidor declarou que torce por um candidato de terceira via na eleição de 2022, mas disse não acreditar que o Brasil irá para o precipício caso o eleito seja outro. Stuhlberger pontuou, no entanto, que o próximo governo terá de fazer as reformas administrativa e tributária.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna