Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Farmacêutica aumentou produção de cloroquina em 351%

Documento foi enviado à CPI da Covid

atualizado 23/06/2021 7:44

cloroquinaDivulgação/Ministério da Defesa

A farmacêutica Sanofi Medley aumentou em 351% sua produção de cloroquina de 2019 para 2020, segundo documento enviado nessa terça-feira (22/06) à CPI da Covid. Defendido por Jair Bolsonaro, o medicamento é ineficaz contra o novo coronavírus.

O medicamento Plaquinol, cujo princípio ativo é o sulfato de hidroxicloroquina, teve 33,2 mil caixas de 30 comprimidos produzidas em 2019, no ano anterior à pandemia. Em 2020, o número saltou para 149,9 mil.

Segundo o laboratório, a produção da caixa com 3 comprimidos de azitromicina dihidratada mais que dobrou no período. Foi de 319,2 mil em 2019 para 669,2 mil em 2020. Trata-se de outro medicamento sem eficácia contra a doença.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna