Com Eduardo Barretto (interino), Bruna Lima, Eduardo Ghirotto e Paulo Cappelli

CGU: Eletronuclear não adotou recomendações de 2016 contra desvios

Estudo aponta que 19% das medidas propostas pela Controladoria-Geral da União não foram implementadas

atualizado 16/05/2022 16:06

Eletronuclear/Reprodução

A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, não implementou recomendações feitas em 2016 pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2016 sobre a punição de servidores envolvidos com desvios de conduta.

Um relatório de avaliação aponta que 19% das medidas propostas pelo órgão de controle não foram acatadas. A maioria delas é referente a procedimentos que garantiriam punições em caso de desvios de conduta.

“Constatou-se a concentração de recomendações pendentes nos seguintes temas: autonomia e independência funcional das instâncias de integridade; aplicação de medidas disciplinares em caso de violação das regras do programa; e eficiência das regras e mecanismos aplicáveis ao processo de tomada de decisão”, afirma um relatório da CGU.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna