Com Bruna Lima, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Despenca popularidade de Bolsonaro entre evangélicos

Presidente registra maior taxa de "péssimo" ou "ruim" entre o grupo, em um ano

atualizado 11/06/2021 15:02

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Jair Bolsonaro registrou, neste mês, a menor popularidade entre o público evangélico em um ano, conforme mostra pesquisa da XP/Ipespe.

O governo do presidente é avaliado como “ruim” ou “péssimo” por 38% dentro do grupo – um aumento de 7% em relação ao mês passado, que teve taxa de 31%.

É o maior percentual desde junho de 2020, quando a gestão Bolsonaro foi reprovada por 41%.

De lá para cá, a rejeição do presidente havia variado entre 17% e 36%.

Já os que avaliam o governo como “ótimo” ou “bom” são 34%, o que representa uma queda de 10% em relação a maio.

A pesquisa deste mês ainda mostra que 27% dos evangélicos consideram o governo regular.

Foram feitas 1.000 entrevistas por telefone, de abrangência nacional, nos dias 7, 8, 9 e 10 de junho. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

 

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna