Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Deputados querem CPMI para investigar favorecimento do MEC a pastores

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse que o governo federal priorizaria investimentos em prefeituras que pastores pedissem

atualizado 22/03/2022 22:31

Plenário Câmara dos DeputadosMarina Ramos/Câmara dos Deputados

A Frente Parlamentar Mista da Educação da Câmara dos Deputados começou a recolher assinaturas, nesta terça-feira (22/3), para a abertura de uma Comissão Parlamentar Mista para investigar as denúncias contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

O requerimento de abertura da CPMI do MEC foi protocolado pelo deputado Professor Israel Batista, do Partido Verde do Distrito Federal e presidente da Frente. O objetivo, segundo o documento, é investigar no prazo de 120 dias os possíveis “crimes de tráfico de influência, emprego irregular de verbas públicas, advocacia administrativa, usurpação de função pública e atos de improbidade administrativa”.

Em um áudio publicado pelo repórter Paulo Saldaña, Ribeiro diz que o governo federal irá priorizar, a pedido de Jair Bolsonaro, as prefeituras que os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos pedirem investimentos.

Para ser aberta a CPMI, 171 deputados e 26 senadores têm que assinar o requerimento de abertura. Uma força-tarefa da bancada da Educação começou a coleta e espera que o número de assinaturas necessárias seja alcançado na próxima semana.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna