Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Delegada exonerada por extradição de Allan dos Santos vai para SC

A delegada Silvia Amélia perdeu a chefia do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional

atualizado 02/12/2021 12:35

Hugo Barreto/Metrópoles

Ex-chefe do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça, a delegada Silvia Amélia deve ter como destino a Superintendência Regional da PF em Santa Catarina. Ainda não foi definido qual cargo ela ocupará.

Silvia perdeu o posto depois de assinar o pedido de extradição do militante bolsonarista Allan dos Santos. Além de demitir a delegada, a Secretaria Nacional de Justiça, a que o DRCI é subordinado, mudou o fluxo de processos de extradição devido ao episódio.

Agora, o secretário Nacional de Justiça, José Vicente Santini, precisa assinar todos os pedidos. Ele é próximo da família Bolsonaro e trabalhou na Casa Civil até perder o cargo por usar um avião da FAB para viajar da Suíça à Índia. Ele foi realocado na secretaria depois de algum tempo.

O DRCI continua sem chefe designado há 24 dias. O departamento está sendo comandado interinamente pela coordenadora de Recuperação de Ativos, delegada Priscila Macorin.

0

Amélia não é a única delegada que participou do pedido de extradição de Allan dos Santos a perder o cargo. A delegada Dominique de Castro Oliveira, responsável por processar o pedido na Interpol, também foi exonerada de sua função na polícia internacional.

Hierarquicamente, a unidade da Interpol é ligada diretamente à diretoria da PF. Em sua carta de despedida, Dominique diz que teria feito “algum comentário que contrariou” o comando da PF. “Qual foi, quando, para quem, em que contexto e ambiente, não sei. A chefia também disse que não sabe, cumpriu uma ordem que recebeu”, assinalou.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna