Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Defensores públicos federais apoiam juiz para o TRF-1

Francisco Codevilla é juiz federal em Brasília; com nova lei, Bolsonaro deve nomear até desembargadores no TRF-1 em breve

atualizado 04/01/2022 19:28

Estátua com venda nos olhosMarcello Casal Jr/Agência Brasil

A Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais (Anadef) tem apoiado o juiz federal do DF Francisco Codevilla para assumir uma cadeira no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). No primeiro semestre, Jair Bolsonaro deve nomear até nove vagas no TRF-1.

Em novembro, o Congresso aprovou um projeto de lei que aumenta o número de desembargadores nos tribunais regionais federais do país. Os parlamentares haviam dado aval no mês anterior à criação de mais um TRF: o TRF-6, de Minas Gerais.

Com as mudanças e aposentadorias, o TRF-1 deve ter nove vagas para magistrados pelo critério de merecimento. Bolsonaro receberá uma lista com os indicados do tribunal, que pode ser tríplice para cada vaga, e dará a palavra final.

Codevilla atua na 15ª Vara Federal de Brasília e é tido por colegas como um juiz de perfil garantista, o que teria contribuído para o apoio dos defensores públicos.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna