Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

CPI da Prevent Senior e força-tarefa do MPSP têm primeira reunião

Encontro serviu para que fossem discutidas eventuais trocas de informações durante os trabalhos 

atualizado 20/10/2021 11:01

MPSP/Divulgação

Vereadores que integram a CPI da Prevent Senior participaram nesta terça-feira (19/10) de uma reunião com os promotores da força-tarefa do Ministério Público de São Paulo que investigam a empresa na esfera criminal.

A conversa serviu como uma apresentação e para que fosse firmado um entendimento sobre o compartilhamento de informações. Quem participou do encontro diz que o MPSP se mostrou mais disposto a receber documentos do que a enviar arquivos para a CPI. A alegação é de que muitos dos dados da investigação têm caráter sigiloso.

Os vereadores e promotores se comprometeram a organizar reuniões periódicas para discutirem o andamento dos trabalhos.

A CPI está em fase inicial na Câmara. Um dos focos dos vereadores será provar que houve subnotificação de mortes nos hospitais da rede Prevent Senior. Uma solicitação foi enviada para que a Secretaria Municipal de Saúde faça um cruzamento de informações de bancos de dados para determinar se a empresa ocultou mortes por Covid-19.

A reunião com o MPSP contou com os vereadores Antonio Donato (PT), presidente da CPI, Paulo Frange (PTB), o relator, Xexeo Tripoli (PSDB) e Milton Ferreira (Podemos).

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna