Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Campanha de Doria prevê vitória em primeiro turno nas prévias

Coordenadores da campanha de Doria dizem ter alcançado 65% dos votos totais dos tucanos

atualizado 07/10/2021 12:31

O Governador João Doria (PSDB), durante lançamento do programa Casa da Mulher em São Paulo 8Fábio Vieira/Metrópoles

Os coordenadores da campanha de João Doria nas prévias nacionais do PSDB disseram ter alcançado 65% dos votos totais dos tucanos. Com a estimativa, o presidente do PSDB em São Paulo, Marco Vinholi, afirmou que espera vitória em primeiro turno contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. A eleição será no dia 21 de novembro.

Doria confia no peso de São Paulo para vencer a disputa. Segundo os dados apresentados por Vinholi, 41% dos prefeitos tucanos do Brasil estão em São Paulo e votariam em Doria. No estado também estão, segundo Vinholi, 28% dos vices, 27% dos vereadores e 26% dos filiados em geral.

Em termos nacionais, segundo essa análise, o PSDB de São Paulo representa 25% da força nacional. O restante do apoio computado viria de alianças feitas por Doria em plano nacional.

O senador tucano Tasso Jereissati, ao apoiar Eduardo Leite, disse que a campanha do governador gaúcho contabiliza o apoio de 80% dos diretórios estaduais. Vinholi disse desconhecer o cálculo e preferiu não comentar os números, mas o apoio de um presidente de diretório não significa necessariamente que o candidato terá adesão de todos os tucanos no estado.

O peso total dos votos nas prévias será contabilizado a partir de quatro grupos: 25% dos votos vindo de filiados, 25% de vereadores e deputados estaduais, 25% de prefeitos e vices e 25% de governadores, ex-presidentes tucanos, senadores e deputados federais.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna