Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Bolsonaro não incentiva, mas diz não ter como vetar Queiroz candidato

Jair Bolsonaro avalia que não pode impedir que Fabrício Queiroz se candidate

atualizado 18/01/2022 20:35

Jair Bolsonaro e Fabrício QueirozReprodução

Jair Bolsonaro não é um entusiasta da candidatura de Fabrício Queiroz, mas o presidente avalia que não tem como impedir que Fabrício Queiroz postule a um cargo em outubro.

Na avaliação do presidente, Queiroz candidato ressuscitaria permanentemente as denúncias de rachadinha, agravando um problema que Bolsonaro sabe existir.

Mas a leitura é que não há espaço para chegar em Queiroz e dizer a ele para não se candidatar. Mas só Bolsonaro pode apontar a razão por que acha que não pode contrariar o amigo dos tempos do Exército.

Na semana passada, o ex-policial militar disse que foi procurado por quatro partidos para conversar sobre sua filiação, mas que nada foi definido.

“Ainda não tem nada certo, mas ainda bem que as pessoas estão vindo me procurar e eu tenho espaço e oportunidades”, contou Queiroz à coluna.

Na última semana, Queiroz esteve em Brasília e se reuniu com a presidente do PTB, Graciela Nienov. Ela disse que qualquer eventual filiação dele deveria ser com o presidente do PTB no Rio de Janeiro, que, por sua vez, esnobou.

Por trás da candidatura de Queiroz, além do foro privilegiado, está a mágoa que ele tem do ex-sargento do Bope Max Guilherme Machado de Moura, assessor especial e segurança do presidente. Queiroz se ressente de Max não o ter apoiado nos últimos anos, em especial porque foi Queiroz quem o apresentou a Bolsonaro.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna