Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

América-MG se acerta com bilionário americano para virar clube-empresa

Grupo Kapital Football, de Joseph Dagrosa, está prospectando investidores para criar fundo que irá gerir o clube e mais dois times europeus

atualizado 03/10/2021 12:24

América-MGEstevão Germano /América-MG

O bilionário americano Joseph Dagrosa firmou um acordo com o América-MG e iniciou a captação de recursos para criar o fundo de investimentos que irá gerir o clube mineiro e mais dois times europeus, sendo que um é de Portugal e o outro disputa a segunda divisão da Bélgica. O trabalho de prospecção é feito por meio do grupo Kapital Football.

Dagrosa ingressou no meio esportivo ao comprar o Bourdeaux, da França, em dezembro de 2018. Ele foi presidente da equipe até dezembro de 2019, quando o seu fundo vendeu a participação que tinha no clube. Nos últimos meses, Dagrosa vinha elaborando um projeto para estruturar uma franquia mundial que teria como referência uma equipe na Inglaterra ou na Espanha, mas abdicou da iniciativa após a compra do inglês Southampton não se concretizar.

A negociação com o América-MG será feita a partir da transformação do clube em uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF), o modelo de administração criado com a aprovação da Lei do Clube-Empresa. A diretoria da equipe espera concluir a transição para a nova estrutura societária até janeiro de 2022.

(Atualização, às 12h23 do dia 3 de outubro de 2021: a primeira versão dessa matéria usava o termo “aquisição” para se referir à negociação com o clube. O termo estava incorreto. O texto foi corrigido.)

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna