Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Exclusivo. As mensagens de Rogério Caboclo com o chefe da Comissão de Ética da CBF

Carlos Renato Ferreira disse que mandaria orçamento de um serviço de consultoria e pediu ingresso de jogo para a filha

atualizado 29/09/2021 13:41

Rogério Caboclo CBFBuda Mendes/Getty Images

Mensagens obtidas pela coluna mostram o chefe da Comissão de Ética da instituição, Carlos Renato Ferreira, afirmando que enviaria ao presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, o orçamento de um serviço de consultoria para viabilizar que a CBF fosse autorizada pelo Ministério da Educação a criar uma universidade.

As mensagens constam do histórico de conversas de Caboclo e Azevedo Ferreira em fevereiro e foram guardadas por Caboclo, como provas contra Ferreira.

“E. PRESIDENTE e dileto amigo, bom dia. Tudo bom com você? Universidade CBF em evolução. Logo terei um orçamento. Abs”, escreveu Azevedo Ferreira, por meio de um aplicativo de mensagens.

Caboclo respondeu afirmando que o assunto deveria passar pela diretoria de recursos humanos da instituição: “Caro amigo, seria importante envolver a CBF Academy, que cuida da nossa área educacional, para acompanhar isso. O Marco Dalpozzo, diretor de RH, é o responsável. Obrigado, grande abraço”.

Desembargador aposentado, Carlos Ferreira é sócio do escritório Warde Advogados. É o presidente da Comissão de Ética da CBF há cinco anos, desde a criação do órgão. A indicação ao cargo veio por Marco Polo Del Nero, de quem é amigo há décadas.

As mensagens também mostram o chefe da comissão de ética pedindo ingresso para a filha para a final da Libertadores no Maracanã, em 30 de janeiro, mesmo após criticar publicamente o recebimento de ingressos para jogos.

“E. Presidente e dileto amigo, boa tarde. Gratíssimo pelo honroso e ludopédico convite. Aceito e estarei presente. ‘Ex corde’”, enviou Ferreira a Caboclo.

Em seguida, Ferreira perguntou se a CBF poderia também arrumar ingressos para sua filha: “Haveria possibilidade de estender o convite a ela?”, disse, em 22 de janeiro.

Caboclo atendeu ao pedido, e Ferreira agradeceu a ele pelos ingressos, após o jogo:

“Presidente amigo, boa noite. Gratíssimos pelo prazeroso convite. Apreciamos muito. O campeão não é o Palmeiras, mas, sim, você”, disse Ferreira.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna