Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Secretaria de Desenvolvimento Social do DF quer incluir servidores na vacinação contra Covid-19

Secretária Mayara Noronha Rocha pede que empregados da pasta entrem no plano de imunização contra o coronavírus

atualizado 18/01/2021 20:51

Serviço Funerário Social é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes)Rafaela Felicciano/Metrópoles

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) negocia com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal a inclusão dos servidores de assistência social no plano de vacinação local contra a Covid-19.

Foi elaborado um plano específico com três etapas (leia abaixo), considerando a natureza do trabalho desenvolvido pelos funcionários públicos que atuam na execução direta dos serviços e nas instituições da rede complementar socioassistencial. A pasta pretende enviar os detalhes à Secretaria de Saúde ainda nesta segunda-feira (18/1).

A ideia é que a 1ª etapa, que inclui cuidadores de idosos e equipes de abordagem às pessoas em situação de rua, ocorra neste momento inicial da imunização. As demais seriam ativadas conforme avaliação feita com a Secretaria de Saúde.

A vacinação no Distrito Federal começa na manhã desta terça-feira (19/1), com foco em profissionais que atuam no combate à Covid-19, população indígena, pessoas com deficiência e aquelas que têm a partir 60 anos residentes de instituições de longa permanência, como asilos. Nesta fase inicial, está prevista a imunização de cerca de 51 mil pessoas. O DF recebeu 106 mil doses da Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Em comunicado enviado à coluna Grande Angular, a Sedes disse que “considera de grande importância que os servidores da carreira de assistência social estejam na ordem prioritária do Plano Distrital de Vacinação Contra a Covid-19”. E ressaltou que isso atende a uma recomendação do Ministério Público.

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, defendeu a necessidade de incorporação dos trabalhadores da pasta no cronograma de imunização do GDF, durante reunião com a Secretaria de Saúde e representantes do Ministério Público, realizada na última quinta-feira (14/1).

Na avaliação da Sedes, a necessidade recai, especialmente, em relação aos servidores que atuam no Serviço de Abordagem Social, Centro Pop e Serviço Funerário, além das pessoas acompanhadas nos serviços socioassistenciais que estejam nas regras de prioridades, como idosos e pessoas com deficiência atendidas nas instituições de acolhimento e a população em situação de rua.

“A secretária entende que os profissionais do Sistema Único de Assistência Social (Suas) estão expostos, em conjunto com os servidores da Saúde, nas ações e mobilizações realizadas durante a pandemia do novo coronavírus”, disse a Sedes.

Confira as três etapas do plano de vacinação dos servidores da assistência social do DF, elaborado pela Sedes:

1ª Etapa: vacinação dos servidores, trabalhadores e usuários do Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias, Idosos e Pessoas com Deficiência; Serviço Especializado em Abordagem Social, serviço especializado para a população em situação de rua – Centro Pop, Unidade de Proteção Social (UPS) 24h e Núcleo de Serviços Funerários.

2ª Etapa: vacinação dos servidores e trabalhadores do Serviço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes, Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Cras), Serviço de Proteção e Atendimento Especializados à Família e Indivíduos (Creas) e Central de Vagas de Acolhimento.

3ª Etapa: vacinação dos servidores e trabalhadores do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, das Organizações da Sociedade Civil parceiras da Sedes para a oferta de Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes, Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e ações de habilitação e reabilitação, com a vacinação dos servidores das unidades de gestão de Sedes.

O que diz a Saúde

A Secretaria de Saúde disse, em nota, que a vacinação no Distrito Federal se inicia nesta terça-feira (19/1), contemplando todos os profissionais de saúde que atuam na linha de enfrentamento à pandemia, nas redes pública e privada. “Nesta fase também serão incluídos os idosos e as pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência, além dos indígenas aldeados”, ressaltou.

“Até o momento, essas são as informações oficiais sobre a vacinação no DF. A ativação das próximas fases do Plano Estratégico Operacional da Vacinação contra a Covid-19 ocorrerá tão logo o DF tenha disponibilidade de mais doses da vacina”, afirmou.

Greve

Os funcionários públicos da assistência social ameaçam entrar em greve porque ficaram de fora dos grupos prioritários para imunização. Eventual paralisação será discutida durante reunião marcada para esta quarta-feira (20/1).

A Secretaria de Saúde informou que a definição do público-alvo e das fases da campanha de vacinação foi realizada pelo Ministério da Saúde, com base no Programa Nacional de Imunizações. “Cabe às secretarias estaduais, incluindo a SES-DF, seguir este plano”, assinalou.

Mais lidas
Últimas notícias