Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Oswaldo Eustáquio diz que arrecadação de R$ 1,9 mi no QG é estelionato

O jornalista bolsonarista Oswaldo Eustáquio foi hostilizado por chamar os manifestantes que estão no QG do Exército para ir à Esplanada

atualizado 04/12/2022 21:09

Homem segura bandeira do Brasil Hugo Barreto/Metrópoles

O jornalista bolsonarista Oswaldo Eustáquio disse que há um grupo de pessoas cometendo estelionato no acampamento em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília.

Oswaldo Eustáquio foi hostilizado por um grupo de aproximadamente 30 pessoas, no acampamento, que o acusaram de ser “infiltrado” por chamar os manifestantes para irem à Esplanada dos Ministérios. O relato foi feito pelo próprio blogueiro, em live, neste domingo (4/12).

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Oswaldo Eustáquio ainda fez uma publicação no Instagram na qual afirma que a “corrupção está destruindo reputações de pessoas de bem que querem, durante o dia, descer para a Esplanada”.

Há um desentendimento no grupo que pede ajuda das Forças Armadas para impedir a posse de Lula (PT) na Presidência da República. Isso porque parte quer permanecer em frente ao QG do Exército, no acampamento que já dura mais de um mês, mas o restante quer ir para a Esplanada dos Ministérios.

Segundo Oswaldo Eustáquio, um grupo de pessoas utilizou um caminhão de som no QG para arrecadar R$ 1,9 milhão em Pix e “caixinha” física, sob argumento de que o valor seria usado para pagar banheiro químico e custear a estrutura do acampamento.

Mas o jornalista disse que “trata-se de um estelionato” e que a estrutura do acampamento é bancada pelos “irmãos do agronegócio”.

Oswaldo Eustáquio afirmou que os arrecadadores estão “enriquecendo ilicitamente” e têm contratado “50 homens da favela Sol Nascente”, pagando R$ 150 por dia, para se infiltrar no acampamento do QG, “agredir verbalmente e, se necessário, fisicamente qualquer patriota que vai no shopping ou na Esplanada”.

“O sofisma ‘Fica no QG’ foi planejado dentro da UnB [Universidade de Brasília] para enganar os patriotas que querem se manifestar de forma pacífica na Esplanada. Importante ressaltar que existem pessoas muito sérias no QGEX Brasília, a maioria. E o local de acampamento, sem dúvida, ainda é o QG, no entanto, qualquer um que atacar qualquer pessoa que queira sair durante o dia, está sendo usado pela esquerda”, escreveu o jornalista.

Oswaldo Eustáquio ficou conhecido após ser preso por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Ele é investigado no inquérito sobre financiamento e articulação de atos antidemocráticos. Desde então, tornou-se um dos ícones da extrema-direita brasileira.

 

Mais lidas
Últimas notícias