Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Número sobe e DF já tem oito casos confirmados de coronavírus

O número de pessoas diagnosticadas com coronavírus na capital do país foi atualizado na tarde deste sábado (14/03)

atualizado 14/03/2020 14:23

Há oito casos confirmados de coronavírus no Distrito Federal. A informação foi repassada, na tarde deste sábado (14/03), à coluna Grande Angular pelo GDF. Todos os infectados viajaram para o exterior antes de receber o diagnóstico. Ainda não se consolidou, na capital, a chamada transmissão comunitária, que é quando o vírus se espalha dentro do próprio ambiente.

Até a manhã deste sábado, o governo distrital havia confirmado cinco casos. Os dois primeiros infectados da capital do país são um casal que viajou para a Europa antes do diagnóstico. O terceiro é o vice-presidente de Embaixadas e Consulados do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos.

Um homem de 51 anos, argentino, fez exames no Hospital Sírio Libanês e testou positivo para a doença. O outro paciente tem 46 anos e veio da França no início deste mês.

O DF é a unidade federativa que tem mais casos confirmados de coronavírus no Centro-Oeste, sendo oito no total. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, até o momento, 53 casos foram descartados e 75 ainda estão em análise.

Suspensão de aulas

Neste sábado (14/03), o GDF elaborou um decreto que prorroga a suspensão das aulas por mais 15 dias. A ampliação do prazo deverá contar como antecipação das férias escolares de julho e terá início nesta segunda-feira (16/03).

Também estão suspensos, por 15 dias: eventos que exijam licença do poder público e com público superior a 100 pessoas; atividades coletivas de cinema e teatro; e atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades de ensino público e privada.

Na noite de quarta-feira (11/03), o Governo do Distrito Federal (GDF) decretou a suspensão de diversos serviços no Distrito Federal por cinco dias, inclusive aulas em escolas públicas e particulares. Também estão proibidos eventos que reúnam mais de 100 pessoas.

A medida adotada pelo Executivo local foi publicada no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu que o mundo vive uma pandemia de Covid-19.

Últimas notícias