Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

MPT dá 10 dias para Caixa e Pedro Guimarães prestarem esclarecimentos

Pedro Guimarães foi denunciado por um grupo de funcionárias de assédio sexual enquanto atuava como presidente da Caixa. Ele foi exonerado

atualizado 29/06/2022 19:21

Pedro Duarte Guimarães presidente da caixa economica federal no governo Jair BolsonaroAndre Borges/Esp. Metrópoles

O Ministério Público do Trabalho (MPT) expediu, nesta quarta-feira (29/6), notificação para que a Caixa e o ex-presidente do banco Pedro Guimarães apresentem esclarecimentos sobre as denúncias de assédio sexual.

A coluna do jornalista Rodrigo Rangel, do Metrópoles, revelou que Pedro Guimarães é acusado por um grupo de funcionárias do banco de assédio sexual. O caso é investigado, sob sigilo, pelo Ministério Público Federal.

Pedro Guimarães foi exonerado da presidência da Caixa nesta quarta-feira, um dia após a publicação do caso.

Exclusivo: funcionárias denunciam presidente da Caixa por assédio sexual

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

O MPT também abriu um procedimento para apurar as denúncias. Nesta quarta-feira, o órgão expediu notificação para que a Caixa e Pedro Guimarães se manifestem, no prazo de 10 dias.

No caso da Caixa, o MPT também questiona sobre a denúncia de que o banco sabia sobre a prática de assédio sexual desde 2019, mas acobertou os fatos.

O MPT solicitou ao banco a apresentação de todas as denúncias contra Pedro Guimarães desde que ele assumiu o cargo de presidente, além de esclarecer qual foi o desfecho de cada uma.

Mais lidas
Últimas notícias