Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

“Jofran Frejat nunca deixou dúvida sobre seu caráter”, diz desembargador Diaulas Ribeiro

Ao se despedir de Frejat, o ex-integrante do MP Diaulas Ribeiro fala sobre o apreço e o respeito que tinha pelo ex-secretário de Saúde

atualizado 24/11/2020 17:12

Jofran FrejatIgo Estrela/Metrópoles

É incomum um ex-integrante do Ministério Público falar bem de um ex-secretário de Saúde do Distrito Federal. O desembargador do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT) Diaulas Costa Ribeiro reconheceu a situação atípica, mas decidiu quebrar o protocolo por ocasião da morte de Jofran Frejat (foto em destaque).

Em carta enviada à coluna Grande Angular, Diaulas demonstrou seu apreço e respeito ao político, que morreu nessa segunda-feira (23/11), vítima de câncer no pulmão. O corpo de Frejat está sendo velado desde as 15h desta terça-feira (24/11), no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.

Leia a carta completa:

“Jofran Frejat: apenas não será mais visto!

É lugar comum falar bem dos que morreram. O que não é comum é um ex-membro do Ministério Público, atuante na área da saúde por vários anos, falar bem de um ex-secretário de Saúde do Distrito Federal. Mas, por mais que a discrição funcional me imponha silêncio, não posso faltar à memória de Jofran Frejat, de quem fui ex-adverso em inúmeras oportunidades. Em todas elas houve diálogo, respeito e compromisso com o melhor interesse dos pacientes da Rede Pública do Distrito Federal, quase toda construída por ele, que tinha um frase lapidar sobre a grande demanda aos serviços de saúde locais: “Na saúde, o Entorno de Brasília começa em Miami”.

Frejat tinha tanta dignidade na defesa de suas posições que muitas vezes nos deixava sem palavras. Inúmeras oportunidades nos puseram frente a frente. Era um homem convicto de suas posições e nunca deixou dúvidas sobre o seu caráter, sem ser arrogante ou prepotente. Sabia quando e até onde ceder. Sempre tive a certeza de que estava dialogando sobre interesses públicos com um homem honrado e que a divergência não reduzia o valor do opositor. Frejat também rezava essa oração de civilidade: o outro pode ter razão. É preciso ouvi-lo.

Que Deus, na sua bondade, acolha esse cidadão piauiense, brasiliense e brasileiro, e conforte Denise, os filhos e demais familiares. A mim restará a saudade de um amigo que apenas não será mais visto!

Diaulas Costa Ribeiro, desembargador”

O desembargador Diaulas Costa Ribeiro é ex-integrante do Ministério Público
O desembargador Diaulas Costa Ribeiro é ex-integrante do Ministério Público

Últimas notícias