Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Diretor-geral da PF aproveita viagem oficial aos EUA e leva família para tirar férias

Esposa e filhos de Paulo Maiurino conseguiram autorização para entrar nos EUA por ocasião de viagem oficial do diretor-geral da PF

atualizado 20/08/2021 8:15

Paulo Maiurino foi nomeado diretor-geral da Polícia Federal em abril de 2021 Divulgação/Secretaria de Esportes de São Paulo

O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, aproveitou a ida aos Estados Unidos por ocasião de uma missão oficial paga pela PF para tirar férias com a família no país.

Maiurino foi autorizado, em publicação no Diário Oficial da União (DOU), a viajar oficialmente aos EUA a fim de realizar visitas institucionais no FBI, nas cidades de Washington, D.C, e Nova Iorque, entre os dias 12 e 20 de agosto. Após a agenda oficial, no entanto, o diretor-geral da PF vai esticar sua estadia em solo americano e tirar férias com a esposa e os filhos. A Polícia Federal afirmou ao Metrópoles que as passagens da esposa e dos filhos do casal foram custeadas com recursos da própria família.

Em meio à pandemia de Covid-19, há muitas restrições para se obter permissão para pisar em solo americano. Um cidadão civil dificilmente tem conquistado a autorização, a não ser em exceções previstas pelo governo norte-americano, como é o caso de estudantes e imigrantes.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

A Embaixada e os Consulados dos Estados Unidos no Brasil suspenderam os serviços de solicitação de vistos de não imigrante, que inclui pessoas que vão viajar aos EUA em caráter temporário para turismo, trabalho temporário e intercâmbio, por exemplo.

A esposa de Paulo Maiurino não se enquadra nas exceções, mas tanto ela quanto os filhos do casal obtiveram a permissão para tirar férias no país, em função da agenda oficial de Maiurino.

O que diz a PF

Em resposta à coluna Grande Angular, a PF disse que a esposa do diretor-geral possuía visto de turista. A corporação confirmou que os familiares de Maiurino “receberam convite e visto oficial concedido pelo governo norte-americano, como é praxe em honrarias na FBI National Academy, em Quantico, Virginia”.

O diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF, Luis Flávio Zampronha de Oliveira, e o coordenador-geral de Cooperação Internacional da Diretoria-Executiva da PF, delegado Luiz Roberto Ungaretti de Godoy, acompanharam o chefe da corporação, mas com viagem no período de 14 a 22 de agosto. De acordo com a PF, a comitiva recebeu convite e viajou com visto oficial.

A corporação informou que o diretor-geral está em visita oficial ao FBI, entre os dias 16 e 20 de agosto. As passagens dos policiais federais foram custeadas pela própria PF. Segundo a corporação, eles viajaram em voo comercial.

A PF reforçou que as passagens da esposa e dos filhos do diretor-geral foram pagas por Maiurino. Ainda segundo a instituição, o diretor-geral tem férias vencidas que precisam ser usufruídas obrigatoriamente neste ano. “O prazo de estadia do visto diplomático é concedido a critério da imigração norte-americana”, afirmou.

Procurada pela coluna, a Embaixada dos EUA no Brasil disse que “a lei de vistos dos Estados Unidos proíbe comentários sobre casos específicos”. O Itamaraty não respondeu aos questionamentos da reportagem até a publicação deste texto.

Paulo Maiurino assumiu a chefia da PF em abril deste ano, depois da exoneração de Rolando Alexandre de Souza. A troca ocorreu após a posse do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Mais lidas
Últimas notícias