Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Covid: Ibaneis avalia antecipar vacinação de professores e policiais

O governador do DF espera receber mais vacinas nas próximas semanas e, caso a previsão se concretize, imunização poderá ser ampliada

atualizado 05/03/2021 6:45

Governador Ibaneis RochaHugo Barreto/Metrópoles

Caso o Distrito Federal receba a quantidade esperada de vacina contra a Covid-19, o governador Ibaneis Rocha (MDB) pretende antecipar a imunização de professores, policiais e pessoas a partir de 65 anos para este mês de março.

“Pedi um levantamento para ver quais são as categorias prioritárias e os professores certamente estarão. O Ministério da Saúde já está incluindo os professores no plano nacional. Professores, policiais e outras categorias que estão no atendimento de ponta terão prioridade e vamos fazer de tudo para vacinar essas pessoas ainda em março”, disse Ibaneis.

Conforme mostrou a coluna na última terça-feira (2/3), esse estudo deve inserir também os agentes socioeducativos, conselheiros tutelares, assistentes sociais, servidores do DF Legal e pacientes de hemodiálise.

Em reunião com prefeitos realizada há duas semanas, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu alteração do Plano Nacional de Imunização (PNI) para colocar os profissionais da educação como próximo grupo prioritário na vacinação.

Na noite desta quinta-feira, a pasta emitiu uma nota na qual informou que os professores sempre estiveram incluídos no plano como prioridade, mas, neste momento, “não há ampla disponibilidade da vacina no mercado mundial”.

No plano distrital, anunciado pelo Governo do DF (GDF) em janeiro de 2021, os agentes de segurança e professores estavam na quarta fase da primeira etapa. Eles se encontravam depois de pessoas que têm entre 60 e 74 anos e pacientes com comorbidades.

O Distrito Federal já recebeu 266.760 unidades de vacina, das quais 199.760 são Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, e 67 mil são Covishield, da AstraZeneca/Oxford.

Quem pode vacinar

Em razão da quantidade restrita de doses, por enquanto, apenas pessoas específicas estão recebendo a vacina. Até esta quinta-feira, foram imunizadas 149.851 pessoas com a primeira dose e 55.986 receberam o reforço.

Nesta quinta-feira, a Secretaria de Saúde começou a aplicação do imunizante em idosos com 75 anos de idade. Outros grupos também estão tendo acesso à vacina, como servidores da rede pública de saúde, profissionais de hospitais particulares, pessoas com deficiência, povos indígenas aldeados, resgatistas do Corpo de Bombeiros e trabalhadores dos serviços de atenção pré-hospitalar.

Pacientes em home care, idosos com mais de 60 anos residentes em instituições de longa permanência também podem ser imunizados.

Comércio

O Distrito Federal está em lockdown desde o último domingo (28/2). Durante 15 dias, apenas atividades classificadas como essenciais podem funcionar.

O governador quer endurecer as ações contra estabelecimentos que não cumprirem o lockdown. Ibaneis informou que muitos empresários estão preferindo pagar multa. Por isso, o emedebista deve editar um novo decreto nos próximos dias para permitir a cassação de alvarás no caso de desrespeito às medidas restritivas definidas pelo governo.

Últimas notícias