Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Bolsonaro reunirá base aliada antes de confirmar filiação ao Patriota

Encontro será dia 16, no Palácio do Planalto. Ideia do presidente é fazer um gesto de aproximação aos parlamentares governistas

atualizado 07/06/2021 19:50

Jair Bolsonaro, presidente da República, participa de um evento na Escola especialista em aeronáutica-52Fábio Vieira/Especial Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamará os integrantes das bancadas da base aliada no Congresso para um encontro, dia 16, no Palácio do Planalto. A ideia do presidente é fazer um aceno aos parlamentares antes de anunciar o novo partido ao qual se filiará.

Está muito bem encaminhada a ida do Bolsonaro ao Patriota, mas o presidente só baterá martelo depois de ouvir a base. Flávio Bolsonaro, senador pelo Rio de Janeiro, já se integrou à legenda, da qual será líder no Senado.

Com o gesto, o presidente quer mostrar boa vontade, sinalizar que pretende manter a base unida e arregimentar parlamentares que o acompanharão na nova legenda.

Aliados de Bolsonaro projetam que a filiação dele e de outros bolsonaristas ao Patriota multiplicará a bancada do partido na Câmara dos Deputados. A expectativa é de que a legenda alcance, pelo menos, 50 parlamentares após as eleições de 2022. Hoje, são seis.

Últimas notícias