Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Após GDF e MP, deputados exigem doses extras de vacina contra Covid

Em documento, deputados distritais exigem do ministro Marcelo Queiroga respeito por decisão de comissão para ampliar remessas enviadas ao DF

atualizado 22/07/2021 16:36

Lotes de vacina em aviãoDivulgação/Latam

Após o Governo do Distrito Federal e o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) pedirem ao Ministério da Saúde o envio de doses extras de vacina contra Covid-19 à capital do país, deputados distritais engrossaram o coro cobrando remessa maior ao DF.

O presidente e o relator da Comissão Especial da Vacina contra a Covid-19 da Câmara Legislativa do DF (CLDF), deputados distritais Fábio Felix (PSol) e Rodrigo Delmasso (Republicanos), e a presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura, Arlete Sampaio (PT), assinam uma declaração enviada ao ministro Marcelo Queiroga, nesta quinta-feira (22/7).

No documento, o trio “exige o respeito pela decisão da Comissão Intergestores Tripartite do Sistema Único de Saúde (CIT-SUS), que reconheceu a necessidade de ampliar a remessa de doses de vacinas contra a covid-19 para Secretaria de Saúde do Distrito Federal”.

“Como indicado pela Secretaria de Saúde e verificado também pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, ocorreu subdimensionamento sistemático de populações-alvo da campanha residentes no Distrito Federal, além da aplicação volumosa de doses em residentes de municípios da região do Entorno que realizam acompanhamento médico de alta complexidade no Distrito Federal no SUS, de modo que foram aplicadas mais vacinas do que o previsto nas remessas do Ministério da Saúde”, escreveram.

Segundo os parlamentares, a reposição das doses aplicadas no DF sem a previsão adequada nas remessas do Ministério da Saúde é fundamental para a continuação e a aceleração da campanha de vacinação contra a Covid-19 na capital do país.

Confira o documento dos deputados enviado ao Ministério da Saúde:

O GDF e o MPDFT pediram à pasta federal o envio de 250 mil doses de imunizante, além da quantidade encaminhada rotineiramente. Mas o déficit já estaria em 295 mil, segundo o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, informou durante coletiva na quarta-feira (21/7).

Entenda

Segundo o MPDFT, o público-alvo que compõe os grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação foi subestimado no DF. Ou seja, no que se refere a integrantes de forças de segurança, salvamento e profissionais da área de saúde que não são vinculados a conselhos, a quantidade de doses distribuída foi insuficiente para atender à demanda.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou em publicação no Twitter, na quarta-feira (21/7), que o GDF vai acionar a Justiça para que a União faça o encaminhamento da quantidade correta de doses ao DF.

“Também é importante que saibam que o déficit de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde para o DF é de mais de 290 mil doses. O mesmo não ocorreu com outros Estados. Já notificamos isso ao Ministério da Saúde diversas vezes, sem nenhuma solução”, afirmou Ibaneis.

O outro lado

O Ministério da Saúde ainda não retornou o contato da reportagem. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.

Últimas notícias