Falando sério, Rogério Ceni esmagou o português Vitor Pereira 

Além da eliminação, foi a terceira derrota em clássicos do treinador português. Já tem gente começando a sentir saudades de Sylvinho

atualizado 27/03/2022 18:41

Reprodução TV

O São Paulo teve um dia a mais para descansar e esperava-se que entrasse com mais fôlego nessa semifinal contra o Corinthians. Mas o que vimos no Morumbi não foi só isso. Vimos o Tricolor de Rogério Ceni simplesmente esmagar o Timão de Vitor Pereira.

O Corinthians, de fato, parecia um pouco mais cansado, especialmente no meio de campo, onde Willian e principalmente Paulinho não estavam bem. Pode ser coincidência, mas o futebol de Paulinho sumiu depois que tivemos notícias de que atrasaram o salário dele.

Pablo Maia, Rodrigo Nestor e Igor Gomes, os meninos da “meiúca” do São Paulo, têm média de idade de 21,3. Do outro lado, no Timão, Paulinho, Renato Augusto e Du Queiroz deixam o meio corintiano com média de 29,6.

Desde 2017 o São Paulo não perde para o Corinthians no Morumbi. Em compensação, em jogos de mata-mata, havia 20 anos que o Tricolor não conseguia superar o adversário. 

Mas eu gostaria de voltar ao ponto inicial, que diz respeito à “surra técnica” que Rogério Ceni deu em Vitor Pereira. Primeiro é preciso destacar que o português mexeu errado quando resolveu fazer alterações. 

Depois, vamos lembrar que foi a terceira derrota do corintiano em clássicos nesse Paulistão. Nada pode irritar mais a Fiel Torcida. Nem no tempo de Sylvinho…

Além disso, tem uma coisa meio teatral que não me convence: o Corinthians levando um banho de bola e Vitor Pereira fazendo anotações & anotações.

Pra que serve isso, meu Deus do céu? Talvez para anotar a placa, após o “atropelamento”.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias