As curiosidades, tendências e novidades do mundo pet

Quer viralizar seu pet? Conheça a 1ª escola de influenciadores do país

Voltada exclusivamente para animais, a Matilha Brasil ajuda tutores a transformar os pets em verdadeiros influencers

atualizado 21/06/2021 13:30

Cachorro e gato juntosReprodução/ Freepik

É inegável que os conteúdos que envolvem bichinhos fofos são muito populares na Internet. Seja por serem carismáticos ou extremante fotogênicos, os pets (e seus respectivos donos) de hoje em dia são responsáveis pela criação um novo mercado de influenciadores digitais voltado exclusivamente para animais.

A forma mais convidativa é o Instagram. Tanto que o Brasil ocupa o 2º lugar no mundo na procura por perfis de bichos na plataforma, de acordo com dados da Decode, empresa de pesquisa em big data e inteligência de mercado. Segundo a pesquisa, vídeos sobre animais engraçados e fofos acumularam mais de 150 milhões de visualizações nas redes sociais em 2020.

Seguindo essa tendência, alguns “pais de pet” começaram postar (e, consequentemente, viralizar) fotos de seus bichinhos, que se tornaram verdadeiros fenômenos de engajamento. Alguns perfis, inclusive, já acumulam milhares de seguidores, participam de ações de marketing de marcas dos mais diversos segmentos e até estão conquistando outras mídias.

Porém, assim como no universo de influenciadores humanos, crescer nas redes sociais e se tornar conhecido não é tão fácil quanto parece. É necessário muito empenho para gerar conteúdos interessantes e construir uma base de seguidores fiéis de forma orgânica. Para isso, os donos de animais já podem contar com um curso profissionalizante na área: a 1ª escola de influenciadores pets do país.

Idealizada pela designer e especialista em marketing digital, Fernanda Rabaglio, a Matilha Brasil (como foi batizada) visa ensinar tutores que precisam entender as plataformas das redes sociais e saber criar conteúdos para influenciar pessoas (e pets).

A iniciativa já conta com mais de 400 assinantes na plataforma da Academia da Matilha e cerca de 27 campanhas com marcas do nicho pet. Assinando, o cliente terá três aulas por semana com tarefas práticas para que o “pet influencer” sinta a evolução em conteúdo e em crescimento, além de saber criar conteúdos estratégicos, legendas engajadoras, assim como mensurar os resultados do trabalho.

A ideia é que os tutores aprendam que algumas práticas das redes sociais como sorteios (ilegais) e recebidos podem ser aprimorados para que haja, de fato, conteúdo, estratégia e treinamento exclusivos para quem deseja crescer no mercado pet.

Mais lidas
Últimas notícias