Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Crise com Netflix leva Harry e Meghan a “desafiarem” desejo da rainha

“Um insulto à rainha”, opinou um especialista real. Os Sussex estão numa saia justa após acordo de US$ 150 milhões com a Netflix

atualizado 11/05/2022 14:37

Harry e MeghanGetty Images

Um grande problema tem assombrado a vida do duque e da duquesa de Sussex. Em setembro de 2020, Meghan Markle e o príncipe Harry assinaram um acordo milionário com a Netflix, do qual sairiam documentários, longas-metragens e até programação infantil para o serviço de streaming. Eles receberam cerca de US$ 150 milhões pelo trabalho, o equivalente a R$ 797 milhões na cotação da época.

O que parecia ser uma colossal parceria de sucesso, no entanto, tem levantado questionamentos. Até agora, pouco foi lançado pela dupla, o que tem deixado dúvidas quanto ao que a Netflix tem obtido de retorno desse investimento.

No início deste mês, a gigante do streaming comunicou à revista Deadline a suspensão de vários projetos, após uma reestruturação das estratégias de conteúdo da plataforma. Pearl, a série voltada para o público infantil produzida por Meghan Markle, foi uma delas.

Uma fonte disse também ao Mail que o casal planejava lançar programas “chatos”. Enquanto isso, Harry teria irritado os chefes da Netflix novamente, ao revelar detalhes de suas conversas privadas com a rainha para uma rede rival.

Harry e Meghan vivem nos Estados Unidos

“Sem ideias, tanto eles quanto a Netflix demonstram apresentar dificuldades e parecem estar colocando todos os seus ovos na cesta do Jubileu da rainha — quer a família real goste ou não”, segundo informações do The Sun.

Embora o duque e a duquesa de Sussex tenham sido proibidos por Elizabeth de acompanhá-la na varanda do Buckingham Palace (local destinado aos membros da realeza) durante Jubileu de Platina da rainha, em junho, eles estão determinados a participar do eventos no próximo mês — e especula-se que eles levarão as câmeras da Netflix com eles.

Para a imprensa britânica, sem dúvida, eles estarão discutindo como obter informações privilegiadas de executivos desesperados. “Um insulto à rainha”, opinou um especialista real, que preferiu não se identificar, ao jornal.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos!

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias