metropoles.com

Charles não alivia para livrar Harry e Andrew de desprezo em funeral

O rei Charles tem sido severo com o caçula, Harry, e o irmão Andrew. Os príncipes não integram mais o alto escalão da realeza

atualizado

Compartilhar notícia

Samir Hussein/WireImage)/Getty Images
Príncipe Harry
1 de 1 Príncipe Harry - Foto: Samir Hussein/WireImage)/Getty Images

Mais uma vez, os príncipes Harry e Andrew não puderam desfilar com trajes miliares na cerimônia do funeral da rainha Elizabeth II, nesta segunda-feira (19/9). O rei Charles III não “mexeu os pauzinhos” a fim de permitir que o filho e o irmão usassem o uniforme, como os outros integrantes da realeza, a exemplo do caçula da falecida monarca, Edward. Não é a primeira vez que o soberano impede a dupla de vestir as tradicionais roupas.

Como abdicou dos deveres reais em março de 2020, Harry não pode mais usar o uniforme, a não ser que o pai, o rei Charles, entre em ação e autorize o filho que o faça. Ele concedeu a permissão ao herdeiro no sábado (17/9). Na ocasião, o duque de Sussex participou da vigília no caixão da avó ao lado do irmão, William, e de seis primos. O momento durou 15 minutos.

5 imagens
O duque de Sussex atrás da tia, a princesa Anne
O rei Charles não aliviou para o irmão
Os integrantes da realeza no cortejo do caixão
Filhos e netos acompanham o caixão da rainha Elizabeth II
1 de 5

Harry entre o irmão, William, e o primo Peter Phillips

Emilio Morenatti - WPA Pool/Getty Images
2 de 5

O duque de Sussex atrás da tia, a princesa Anne

Samir Hussein/WireImage/Getty Images
3 de 5

O rei Charles não aliviou para o irmão

Tristan Fewings/Getty Images
4 de 5

Os integrantes da realeza no cortejo do caixão

Emilio Morenatti - WPA Pool/Getty Images
5 de 5

Filhos e netos acompanham o caixão da rainha Elizabeth II

Samir Hussein/WireImage/Getty Images

Já o príncipe Andrew não pôde utilizar o traje por ter perdido os títulos e patrocínios militares após envolvimento em um escândalo sexual. Apenas membros da realeza que trabalham em nome da Coroa britânica podem vestir os uniformes oficiais. No funeral de Philip no ano passado, a rainha Elizabeth evitou que o filho e o neto passassem por “humilhações”. Ela quis que todos homens adotassem o terno em vez das tradicionais roupas.

Os príncipes não puderam usar trajes militares

Despedida

Os integrantes da dinastia Windsor se movimentam para a programação do último dia do funeral da rainha Elizabeth II, nesta segunda-feira (19/9). O rei Charles e os filhos, os príncipes William e Harry, caminharam em procissão atrás da carruagem de armas que levou o caixão da falecida monarca do Westminster Hall, edifício do Parlamento britânico, para a Abadia de Westminster, onde acontece um culto religioso com a presença de chefes de Estados e líderes mundiais.

Dentro da igreja, a cerimônia reúne mais de 2 mil pessoas, como o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden; a primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss; e o rei da Espanha, Filipe VI. O chefe do Executivo do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), está entre os convidados. O esquife da monarca foi rebocado por 142 oficiais da Marinha real.

O caixão da rainha Elizabeth II

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?