*
 
 

O período de preparação para concursos é uma das épocas mais estressantes na vida de qualquer candidato. Pior: só tem data para começar. A quantidade de incertezas e de fatores externos que estão fora do controle aumentam a carga pesada de desgaste físico, mental e emocional, provocando desequilíbrios ainda mais difíceis de lidar que o conteúdo exigido nas provas. Com a popularização das terapias holísticas, abrem-se oportunidades de voltar ao eixo e melhorar a conexão consigo mesmo.

Essas técnicas têm, por princípio e objetivo, tratar o ser humano como um todo, uma unidade e, por isso, resultam em um reequilíbrio por meio de estímulos naturais, autoconhecimento e, também, despertar da consciência. Por essa razão ajudam com o estado de tensão, preocupação, cansaço e ansiedade do concurseiro.

São diversas possibilidades, e a orientação dos especialistas se direciona para que a escolha seja feita a partir da identificação com o método proposto. Para ajudar nossos leitores, escolhi cinco terapias holísticas que colaboram com os sintomas e os problemas mais recorrentes dos candidatos.

Aromaterapia
A aromaterapia é uma técnica natural que usa óleos essenciais para despertar o olfato, transmitir mensagens e estimular o cérebro, proporcionando bem-estar e conforto. De acordo com o aroma escolhido, uma parte cerebral é provocada.

É possível melhorar a memória e aumentar a concentração com óleo de alecrim, aumentar a energia com o de limão ou, ainda, aliviar a tensão muscular com o de sândalo. Há dezenas de aromas puros e misturados, conforme a necessidade. Boa parte deles são indicados para redução do estresse.

A maneira de se beneficiar de cada aroma varia conforme o óleo usado, desde passar em parte do corpo – algo que exige cuidado para evitar irritação ou manchas – ao uso de difusores de ambiente. Apesar do fácil acesso aos aromas, é importante consultar um profissional para evitar reações indesejadas.

Acupuntura
Outra prática de estímulo físico é a acupuntura. As micro agulhas são colocadas estrategicamente em terminações nervosas na pele e outros tecidos ao longo do corpo provocando diferentes reações, como ações anti-inflamatórias e anestésicas.

São indicadas para dores de natureza muscular, circulatória, digestiva, neurológica, além de aspectos emocionais como ansiedade, depressão e (outra vez) estresse. Também pode ter efeitos estéticos para quem deseja emagrecer. O tratamento é de médio prazo e exigem algumas sessões para que o efeito seja sentido. Em contrapartida, não há contraindicações.

Estudos científicos comprovam a eficácia do método, porém, ainda assim, é tratado como tratamento complementar pela medicina. Atualmente é possível ter acesso inclusive pelo Sistema Único de Saúde (SUS), desde que exista o encaminhamento a partir da consulta com um médico.

Reiki
A técnica japonesa do Reiki usa como ferramenta a troca de energia para revitalizar e equilibrar quem recebe o tratamento. Associado a uma respiração bem direcionada, ativa o fluxo de energia do corpo, provocando benefícios para o corpo e a mente.

Entre os resultados, estão a diminuição da impulsividade, aumento da calma e da tranquilidade, equilíbrio emocional e a redução dos sintomas da depressão e da síndrome do pânico. Do mesmo modo, promove bem-estar físico e redução de dores. É considerada uma terapia complementar a outras intervenções.

Hipnoterapia
A hipnose ainda desperta um misto de curiosidade e desconfiança. A terapia usa técnicas e instrumentos para ajudar o cliente a buscar em seu subconsciente, sozinho ou com a ajuda do profissional, a saída para seus problemas.

Durante sua realização, é possível viver momentos de transe ou estados hipnóticos que levam a diferentes compreensões e aprendizados. Há variações das práticas de acordo com o efeito desejado. Em todos os casos, a motivação principal é o autoconhecimento, o aumento da clareza da situação incômoda e, a partir disso, a promoção de mudanças.

Atualmente, concurseiros recorrem a essa terapia holística com objetivo de ressignificar crenças limitantes de medo do fracasso, incapacidade, pânico no momento da prova.

Constelação familiar sistêmica
A constelação familiar sistêmica talvez seja a terapia menos conhecida no Brasil, entre as escolhidas. Tem sido usada, com bons resultados, inclusive em audiências de conciliação do Judiciário e na solução de conflitos em grandes organizações.

A proposta parte do princípio de que cada indivíduo compõe um sistema familiar que tem em sua história traumas, crenças limitantes e outros problemas e obstáculos que, quando não resolvidos se prolongam por outras gerações. A pessoa constelada apresenta seu desejo e, ao vivenciar a construção desse contexto ancestral, é possível ter mais clareza do que, até então, estava encoberto.

Essa terapia, que tem efeitos significativos no psiquismo, é direcionada a quem se sente bloqueado sem motivo aparente e que, de alguma maneira, identifica que por essa razão não conquista o sucesso desejado.

Um concurseiro pode descobrir, por exemplo, que se sabota na hora da prova e não consegue a aprovação porque toda a sua família tem motivos de honra para permanecer na cidade pequena onde mora. Cada contexto é único e particular.

Independentemente da abordagem que a lista desperta o interesse, é essencial procurar por profissionais habilitados. Trabalhar com a melhoria do corpo, da mente e, por que não dizer, até da alma, exige uma atenção e um cuidado.



 


terapia alternativaconcursos 2019