">
*
 
 

Eu cresci num condomínio fechado, com parquinho, piscina, Cosme e Damião. Lembro de pegar um vidro de esmalte turquesa (escondido da mamãe que não deixava a gente pintar as unhas), de correr gritando pelos corredores atrás de doces, de brincar de pique-esconde com mais 10 crianças… Essas eram lembranças que eu não vivenciei tanto na vida adulta. Desconhecia o conceito de viver junto à outras pessoas, com essa troca intensa. Mudei de casa oito vezes nos últimos 27 anos.

Thamires Gomes Santiago/Metrópoles

Quando a gente vira mãe escuta que a maternidade pode ser um tanto solitária, que rede de apoio é utópico, que criar nossos filhos dentro de uma comunidade é um sonho inatingível. Pode ser, se você levar a vida assim. Mas aí me vem a lembrança de crescer cercada por outros pequenos. De fazer capoeira embaixo do prédio e só subir à noite! E você finalmente me pergunta: o que isso tem a ver com a receita de hoje, Thamires? Bom, o banana bread (pão de banana) bateu em minha porta, literalmente, pelas mãos da minha vizinha, Mari.

Eu decidi, quando me mudei pela oitava vez, que meus filhos viveriam em comunidade. Conheci a Mariana na primeira aula de judô do clube ao lado do nosso prédio. Nossos filhos, coincidentemente, estudam na mesma sala, e, por incrível que pareça, a caçula dela tem quase a idade do meu. Me abri para o novo e ganhei essa pessoa linda! Logo mais me mudo novamente e, dessa vez, vou sentir saudade de pessoas, apoio, ajuda, ombro. Ela me cede ovos e eu devolvo biscoitos, eu empresto a forma e ela chega com pão de banana… Esta poderia ser mais uma coluna sobre a receita tão famosa nos nossos vizinhos norte-americanos, mas é um preparo para dizer que comida une as pessoas. Presenteia! Feita com amor, ela preenche a gente de forma singela. Não só a barriga.

A Mari aprendeu essa na internet e, depois de me oferecer alguns pedaços, me repassou os ingredientes. Fiz uma vez e comi tudo. Na segunda tentativa, levei para as minhas amigas mães (que também fazem parte da minha rede de apoio). Depois, bati na porta do meu outro vizinho e levei esse carinho e aconchego para família dele em um domingo. Esse pão parece bolo e é fácil, rápido, tem aroma de reconforto e praticidade para quem ama usar o liquidificador.

Thamires Gomes Santiago/Metrópoles

Ele também permite que você use tudo que te faz feliz: canela, coco, castanhas, pedaços de outras frutas! E te conto mais: se fatiar, jogar manteiga nos lados e colocar na frigideira, não tem como não se derreter junto!

Veja a receita no blog Sunday Slices!

gastronomiacomerPão de bananaBanana bread
 


COMENTE

Ler mais do blog