*
 
 

Parece que a falta de criatividade afetou os autores de novelas da Rede Globo. Em duas tramas seguidas, as histórias se repetem. Escrita por Walcyr Carrasco, O Outro Lado do Paraíso não chegou a ser unânime, mas foi sucesso de público. Ficou para a sucessora, Segundo Sol, de João Emanuel Carneiro, bater o folhetim que rendeu recordes de audiência e foi escrito por ele mesmo, Avenida Brasil.

A questão, no entanto, é a repetição das histórias nas tramas. Em O Outro Lado do Paraíso, Beth (Glória Pires) se vê envolvida na “morte” do amante após uma discussão. Depois de buscar terminar o relacionamento entre os dois, Renan (Marcello Novaes) não aceita e tenta beijá-la. Ao recusar, Elizabeth o empurra, fazendo com que ele caia de uma escada e morra.

Já em Segundo Sol, o ex-marido de Luzia (Giovanna Antonelli) tem o mesmo destino de Renan. Edilei (Paulo Borges) ataca Beto (Emílio Dantas) após flagrar os dois juntos. Para se proteger, a catadora de mariscos empurra o sujeito, que se desequilibra, despenca e morre.

As coincidências não param por aí. Assim como Beth, Luzia foge após o acontecimento e muda de vida. Além do nome – Elizabeth se tornou Duda, e a baiana, Ariela –, elas trocam de profissão para recomeçar a vida. Abandonam filhos, mas nunca os esquecem. Nem os amores do passado.



o outro lado do paraísosegundo solLuzia
 


COMENTE

Ler mais do blog