Filho de Gugu Liberato consola a mãe, Rose Miriam, em velório

Em fotos, é possível ver o carinho de João Augusto com Rose Miriam, consolando a mãe após a tragédia

Francisco Cepeda e Thiago Duran/AgNewsFrancisco Cepeda e Thiago Duran/AgNews

atualizado 28/11/2019 21:05

A família de Gugu Liberato seguiu firme desde as primeiras horas do dia na Assembleia Legislativa de São Paulo. Em alguns momentos, a esposa do apresentador, Rose Miriam de Matteo, se aproximou do caixão e chorou a morte do marido. O filho dele, João Augusto, ficou o tempo inteiro ao lado dos familiares, assim como a mãe de Gugu, Maria do Céu.

Em fotos, é possível ver o carinho de João Augusto com Rose Miriam, consolando a mãe após a tragédia. O filho foi o responsável por assinar todos os documentos para a liberação do corpo de Gugu para o Brasil, além de dar o aval para que desligassem os aparelhos após a constatação de que Gugu teve morte encefálica.

A mãe de Gugu, Maria do Céu, seguiu no velório até por volta de 20h, quando foi levada para um sala para descansar — ela tem 90 anos. Logo depois, no entanto, voltou à Assembleia Legislativa de São Paulo e continuou acompanhando o velório do filho.

O corpo de Gugu Liberato chegou na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), por volta das 10h20 desta quinta-feira (28/11/2019), para o início do funeral. A família de Gugu acompanhou em uma van todo o trajeto entre o aeroporto e o local do velório. A mãe do apresentador, Maria do Céu, de 90 anos, precisou de uma cadeira de rodas ao deixar o carro e seguir até o interior da Alesp. Além da mãe de Gugu, já estão no local Rose Di Matteo, esposa do comunicador, as gêmeas Sofia e Marina e e filho mais velho, João Augusto Liberato.

Apesar da chuva que cai na capital paulista, fãs e admiradores fazem fila do lado de fora da Alesp para prestar as últimas homenagens ao apresentador. Com cartazes e fotos, eles querem se despedir de Gugu.

SOBRE O AUTOR
Ataide de Almeida Jr.

Formado em jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub), trabalhou por sete anos na redação do Correio Braziliense, como repórter e subeditor de Suplementos (Veículos, Informática e Turismo). Logo depois, ocupou o mesmo cargo no site do Correio. Desde 2016, faz parte da equipe do Metrópoles, onde atua como editor de Redes Sociais. Ama um viral e não vive sem suas celebridades.

Últimas notícias