Antonia Fontenelle ganha ação contra filhas de Marcos Paulo e chora

Nas redes sociais, a atriz celebrou a decisão da Justiça: "É um ganho moral"

Reprodução/InstagramReprodução/Instagram

atualizado 10/07/2019 15:09

Antonia Fontenelle ganhou um ação que a reconhece como mulher do ator Marcos Paulo, morto em 2012. Pelas redes sociais, a atriz festejou a decisão da Justiça e contou que brigava com as filhas do ex, Mariana — do relacionamento de Marcos com Renata Sorrah —, e Giulia Costa — do casamento com Flávia Alessandra — há sete anos.

A decisão permite que Fontenelle tenha direito à herança de Marcos Paulo, além de acesso ao imóvel no qual o diretor viveu, na Barra da Tijuca (RJ). Devido à briga judicial, Fontenelle estava proibida de visitar o local após Mariana e Giulia darem início ao processo.

Emocionada, a youtuber festejou a novidade. “Estou aqui em Manhattan [nos Estados Unidos] e meu advogado me liga para dizer que, finalmente, depois de sete anos de muito esculacho, a Justiça me deu ganho de causa. É um ganho moral. É uma vitória moral. 3 a 0, como todas as vezes que eu fui reconhecida, foi por unanimidade”, disse.

“Eu queria dizer para as mulheres desse país que não desistam dos direitos de vocês, nunca deixem ninguém esculachar vocês, nunca abaixem a cabeça pra ninguém. O Brasil tem justiça, sim! Grite! Pisou no seu calo, grite! Contra fatos não há argumentos. Há sete anos eu estava sendo humilhada, esculachada, menosprezada. Obrigado meus advogados e desembargadores”, declarou ainda.

Por fim, Fontenelle disse: “Entendam esse vídeo como um grito de alguém que estava há sete anos sendo esculachada, humilhada e menosprezada”.

De acordo com o jornal Extra, porém, o advogado da atriz, Adailton Rodrigues, informou que a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro é passível de recurso. Vale lembrar que esta é a terceira vez que Fontenelle vence o processo, sendo a primeira em 2014 e a segunda, em 2018.

SOBRE O AUTOR
Saullo Brenner

Integrante da equipe do portal desde agosto de 2017, atua como repórter e social media. É autor do livro A Confissão de Palomino, publicado em 2019 pela Editora Metrópoles, e foi finalista do Prêmio Abracopel, na categoria Internet, em 2018.

Últimas notícias