Vídeo. Aricia Silva pede perdão a Mayra Cardi e chama Arthur Aguiar de “cachorrão”

Em uma entrevista sem amarras, a ex-panicat contou tudo o que aconteceu após ela se vir no olho do furacão

atualizado 07/08/2020 10:31

Reprodução

Se há alguém que conhece a expressão “olho do furacão”, esse alguém é Aricia Silva. A ex-panicat, que está iniciando carreira na música, viu seu nome tornar-se um dos principais assuntos do Brasil ao ser apontada como pivô da separação entre Mayra Cardi e Arthur Aguiar.

Após os dois darem depoimentos à coluna Leo Dias, chegou a hora da versão dela. Em uma entrevista sem amarras, Aricia garante que Arthur havia dito estar solteiro quando os dois ficaram, assegura que jamais quis atrapalhar o casamento dos dois, conta que pediu o perdão de Mayra e até define qual o estilo de Aguiar: “Ele é tipo ‘cachorrão’, né?”.

0

Confira a entrevista completa!

Léo Dias – Olá, amigos do  Metrópoles. A entrevista de hoje é com uma mulher que mês passado esteve no olho do furação. O nome dela foi associado a uma separação que deu muito o que falar.  Separação de Mayra Cardi e Arthur Aguiar. Agora, passada a tempestade, ela está prestes a lançar-se como cantora. Quer dizer: relançar-se. É com ela que nós vamos falar hoje: Aricia Silva. Tudo bem?!

Aricia Silva – Tudo bem?! Agora sim, né.

Agora sim. Eu tentei muito falar com você. Você sabe disso.

Verdade. Eu estava chateada, como diz minha mãe. Primeiramente, eu quero te agradecer de verdade. Quando a gente está no olho do furacão é muito difícil a gente saber com quem quer falar, e principalmente quando a gente se sente injustiçada, fica uma coisa realmente muito retraída. E de uns dias pra cá, eu realmente parei para pensar, e olhei o seu trabalho de fora, sabe? Como terceiro. E pensei: gente, eu preciso falar com ele. Ele precisa me conhecer de verdade, sabe? Então, é por isso que eu estou aqui. E te agradeço demais o espaço. Sei que sua audiência tem um poder incrível, esse poder que fez o que fez minha vida agora. E eu estou aqui pra esclarecer algumas coisas.

Eu agradeço muito, muito você ter vindo aqui falar com a gente. E eu ter vindo aqui e você ter dado essa oportunidade. Porque é sempre bom ouvir os dois lados. Porque fica mais claro e mais justo. Primeiro, eu quero saber o que passou na sua vida nesse último mês?

Passou muita coisa. Nesse ultimo mês, eu brinco em dizer assim: a gente já está na quarentena, a gente já está num período de muita emoção, de muita loucura pra todo mundo. A vida das pessoas está diferente e minha vida foi uma montanha-russa nesse mês. Porque eu lancei minha música, então eu já vinha há alguns meses sabendo que algo muito bom iria acontecer. O envolvimento com Arthur foi algo pra mim que era normal, entendeu? Porque eu só estava, na verdade, eu estava me ajudando a esquecer o meu ex, que sofri até agora pouco. Foi uma montanha-russa. Essa coisa pra mim era tipo: estou passando meu tempo. Meu coraçãozinho está ok. Está de escanteio porque eu estou focada na minha carreira. Quando veio toda a polêmica, eu ainda fiquei muito assustada pela proporção que tomou, mas ainda eu estava muito feliz porque eu pensei: ok, eu tenho a minha verdade. Quando a gente tem uma pontinha de culpa, por mais que todo mundo nesse mundo erra, fica complicado. Dá um nervoso e a gente quer se explicar. Quando saiu a polêmica, me deu um pulo de tranqüilidade que eu também não sei explicar. Mas, realmente, a minha versão na história é outra. E eu não tenho culpa. Depois do lançamento da minha música é que eu pude ter noção do estrago que isso causou na minha vida.

Que estrago?

Estrago com a minha imagem. Porque as pessoas falavam: “Nossa, Aricia, você é uma pessoa tão boa. Como você permitiu manchar o seu nome com essa polêmica, com esse envolvimento?” Eu falava: meu nome não está manchado.

Você acha que seu nome foi manchado?

Foi. Foi manchado porque…

Por que você ficou em silêncio?

Porque eu fiquei em silêncio. Hoje, o Brasil inteiro pensa que eu fiquei com homem casado, que eu roubei o marido da outra. E isso não aconteceu.

Vamos lá… Explica: quando você ficou com o Arthur?

Eu fiquei com o Arhur em junho. Eu conheço o Arthur há uns 10 anos, desde que a gente era moleque, eu morava no Rio. Eu até troquei mensagem com a Mayra.

Você falou com Mayra Cardi?

Falei (risos). Na verdade, de ontem pra hoje eu mandei uma grande mensagem pra ela. Eu creio que ela vá me responder de uma forma legal também. Mas antes a gente trocou pouca coisa…

Vamos por partes. Em 22 de junho é o tal flat lá do Flamengo. Flamengo é um bairro do Rio de Janeiro.

Isso. Que doido. O Arthur e a Mayra se separaram em abril.

Final de abril, mas só que eles reataram, só que ninguém soube dessa volta…

Eu nem vejo muita rede social. Eu fiquei sabendo porque eu sempre admirei muito a Mayra. Eu fazia questão de ver a forma como ela se coloca nos vídeos. Então, por um acaso, eu estava me arrumando e resolvi ver o vídeo dela por inteiro. Aí eu falei: olha! Se separaram… Nisso, quando eles se separaram e eu ainda estava sofrendo pelo meu ex. Aí o Arthur estava vindo muito para São Paulo, estava com os planos de mudar para São Paulo. Aí em junho ele me procurou pelo direct.

Ele te procurou?

Sim. Tanto eu, quanto as outras. Eu sabia que ele procurava várias.

Mas você sabia que ele procurava várias?

Eu conheço o tipo do Arthur, né?

Qual o tipo do Arhur?

Tipo “cachorrão”, né? (risos)

Aricia, desculpe-me. Eu não tinha essa impressão do Arthur… Ele parece um príncipe.

É, né?! Mas eu o conheço das antigas. Eu sabia que ele tinha esse tipo. A gente conhece.

Mas imagem pública dele é outra, né?

Quando eu encontrava… Eu era uma colega e falava: quem não conhece que te compre.

Então, no dia 22 de junho foi a primeira vez que vocês ficaram?

Não, não. No dia 22 de junho eu resolvi…

Então, a primeira que você ficou na vida com o Arthur foi agora em junho?

Foi o que eu falei: vai ser sempre a minha palavra contra…

Então você ficou quantas vezes com o Arthur? E a última vez foi em 22 de junho?

Não sei quantas vezes. A gente ficou… A gente ficou ficando.

Você namorou?

Não, né? Pelo amor de Deus…

Por que não pelo amor de Deus? Ninguém namora com o Arthur?

Não, não…

Você não namoraria com o Arthur?

Eu não namoraria com o Arthur. E ele sabe disso.

Por quê?

Porque eu acho que agora o Arthur, depois dessa iniciativa da Mayra, eu acho que ela vai salvar a vida dele. Senão fosse essa polêmica desse tamanho, essa pressão desse tamanho, talvez ele não acordasse pra vida.

Você achava que estava ficando com um homem solteiro?

A nossa conversa era bem assim: Arthur, estou te pegando porque eu estou sofrendo pelo meu ex, né? Você também deve está meio assim porque você se separou da sua mulher, você tem sua filha. E eu imagino que a sua vida está uma bagunça. Então, está tudo certo. Passa aqui em casa, a gente não vai se apegar. Léo, era algo tão normal.

Eu quero saber dessa mensagem pra Mayra. Quando e o que você escreveu pra ela?

No fogo da polêmica, ela me mandou uma mensagem.

Ela? A Mayra te mandou uma mensagem?

Aham. Uma mensagem de três linhas. Porque vocês tinham falado de mim e tal. Então, ela mandou uma mensagem “tá ok, Aricia”. Acho que ela viu o peso que estava, a perseguição e tudo mais e mandou essa mensagenzinha que talvez eu mandaria, sabe? Aí ela mandou: ‘’Oi, tudo bem? Tô aqui pra te dizer que não desejo mal, não desejo mal pra nenhuma mulher. Desejo que você seja feliz.” Aí no dia eu acho que tinha saído uma outra polêmica do Arthur e ela me encaminhou e meio que falou: “Cara, esse menino é doente” Aí e eu acho que ela ainda falou: “Se você ainda está com ele, tome cuidado, ele precisa se tratar.” Aí eu respondi na mesma altura.

Ela leu?

Leu e me respondeu com um coração.

Até isso o Brasil não sabe.

Sim.

Vamos dizer que hoje você fosse Mayra Cardi. Você faria o que ela fez?

No inicio eu fui contra ao jeito que ela expôs. Mas depois de tudo isso e me colocando no lugar dela, eu penso que talvez foi a única saída dela.

Até porque ela estava amando…

É.

E ela precisava vencer esse amor.

Sim.

Você viu ela falando a palavra abusador sobre o Arthur. Isso chocou… essa palavra. Porque a gente tem aquela imagem de abusar que violenta fisicamente e a gente não sabia que o abuso pode ser a palavra, ausência, com a esperança criada com a pessoa. Você vê o Arthur como abusador?

Eu vejo ele como ex-abusador.

Você acha que ele já mudou?

Eu acho que sim. A vida dele foi destruída, né? Eu acho que ele repudia aquele pecado que ele fez.

Você então acredita nessa mudança do Arthur?

Eu acredito.

Você não ficaria, não namoraria esse novo Arthur Aguiar?

Não…

Por que não, se ele mudou?

Porque eu não sou apaixonada. Como diria o meu ex: o futuro a Deus pertence. Não vou te falar nunca, tá? Mas, isso não é uma coisa assim: Léo, deixei de vê-lo porque eu precisei, porque fizeram a gente se separar.

Você quer pedir desculpas a algo que fez a Mayra Cardi?

Com certeza. Se ela me enxerga como uma das traidoras, eu realmente quero pedir perdão. Porque eu já estive no lugar dela. E jamais ficaria com o marido dela sabendo disso.

Você sabe que muitos artistas dos Estados Unidos e aqui do Brasil usaram as experiências pessoais que eles tiveram e transformavam isso em música. Você já pensou em transformar alguma situação dessas?

Com certeza.

Vai ter?

Foi na noite de quarentena, que estava todo muito isolado, que eu falei: essa noite eu vou compor. E escrevi coisas bonitas, viu?! Se depender da minha história tem coisa que vamos contar que é para uma carreira de 100 anos, viu?

Você sabe que o Arthur me falou uma coisa uma vez, depois de toda essa confusão, que certas músicas não cabem mais na boca dele. Que são músicas românticas… Tem uma música que ele fez pra Mayra, que diz “é só você”, alguma coisa assim… Que não cabe mais, realmente na boca do Arthur Aguiar. Você já pensou em fazer um feat com o Arthur?

Não… (risos) Que engraçado, né? Não.

Mas ele é muito bom em música.

Ele é bom. Ele é muito bom compositor.

Sim. Mas seria surreal, né?

Não pensei nisso ainda. Ainda não pensei.

Eu estou aqui para desejar boa sorte. Entenda que a internet não é o público geral. Isso é uma bolha. A bolha da internet. Não acho que você está sendo odiada. Você não é odiada. Você teve uma oportunidade de ouro aqui. Expôs o seu lado, as pessoas vão entender. Quero desejar, sinceramente, boa sorte na sua carreira. Conte comigo. Vamos deixar aqui o link do videoclipe dela. Qual o nome da música?

Tá com a boca na minha… Tá pensando que é putaria, né? Mas não é não.

Não é?!

Assiste lá pra ver.

(risos) Então, é isso. Link está aqui embaixo desse vídeo. Nos créditos do vídeo, tem o link do videoclipe dela (Aricia). Tá com a boca na minha?

Tá com a boca na minha.

Amor, muito obrigado.

Muito obrigada! Tô aqui de coração aberto.

Tá aliviada?

Tô! (risos)

Últimas notícias