Pabllo Vittar é denunciada ao MPRJ por exercício ilegal de educação física

O Conselho Regional de Educação Física da Primeira Região (CREF1) protocolou notícia-crime contra a artista

atualizado 13/08/2020 18:38

Pabllo Vittar de cabelo vermelho Reprodução/Instagram

Após denúncias sobre os vídeos publicados por Pabllo Vittar nos quais a cantora mostra como fazer exercícios em casa, o Conselho Regional de Educação Física da Primeira Região (CREF1) protocolou uma notícia-crime por exercício ilegal da profissão junto ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro.

Procurado por esta coluna, o CREF1 informou que os vídeos publicados por Pabllo Vittar em seu perfil no Instagram configuram atuação profissional irregular já que a artista, segundo o conselho, prescreve e orienta os treinos. Isso, segundo a instituição, só pode ser realizado por profissionais de educação física.

0

Em seu site oficial, o CREF1 reforçou que o conteúdo específico de orientação ou prescrição de treinamento especializado de atividade física é função própria do profissional de educação física devidamente registrado no sistema CONFEF/CREF’s, nos termos da Lei Federal nº 9.696/98.

Veja a notícia-crime

CREF1 protocola notícia crime contra Pabllo Vittar por exercício ilegal da profissão by Metropoles on Scribd

A coluna procurou Pablo Vittar, mas não obteve resposta até o fechamento desta publicação. A assessoria de comunicação do CREF1 enviou uma nota à coluna. Confira:

Considerando que o conteúdo específico de orientação ou prescrição de treinamento especializado de atividade física é função própria do profissional de Educação Física devidamente registrado no sistema CONFEF/CREF’s, nos termos da Lei Federal 9.696/98, o departamento de fiscalização do Conselho Regional de Educação Física da Primeira Região recebeu inúmeras denúncias de que Pabllo Vittar estava prescrevendo exercícios físicos em sua página no Instagram.

Não podemos permitir que, reiteradamente, pessoas não habilitadas exerçam ilegalmente a profissão na prestação dos serviços à sociedade, como se Profissionais de Educação Física fossem. Assim, diante dos fatos acima citados e para uma melhor proteção da população, este Conselho de Fiscalização Profissional no uso de suas atribuições legais e após concluído o processo de investigação juntamente com o material obtido instruímos denúncia ao Ministério Público Estadual face a ocorrência de exercício ilegal da profissão.

Últimas notícias