Luciano Camargo lança Tempo, primeira canção do projeto gospel A Ti Entrego

O álbum completo terá 15 faixas e é um projeto pessoal de Luciano

atualizado 16/10/2020 15:16

Luciano Will ALEIXO/Divulgação

Nesta sexta-feira (16/10), nasceu um sonho antigo de Luciano Camargo e sua mãe Helena. Intitulado A Ti Entrego, o cantor lança a primeira faixa do seu trabalho solo, um EP gospel, no qual ele cumpre o chamado de Deus em sua vida.

O louvor escolhido para apresentar esta nova fase ao público chama-se Tempo, dos compositores Anderson Freire, André e Raquel. Ligado ao amor e à simbologia, a data 16 de outubro foi escolhida intencionalmente já que, no mesmo dia, ele se casou com a arquiteta Flávia Fonseca Camargo, a Fau, como chama carinhosamente sua esposa e mãe das caçulas, Helena e Isabella.

0

Com 15 faixas, o artista, que soma 29 anos de carreira ao lado do irmão Zezé Di Camargo, já lembrou que isso não significa uma separação, mas um projeto pessoal pelo qual vem se empenhando há bastante tempo.

Confira:

O tempo não é corpo físico pra se agarrar
Não tem sentimento que grita pra gente escutar
Não para pra te esperar nem para negociar
Vai pra nunca mais
Pra nunca voltar

Registra o sorriso de todos quando alguém nasceu
Assim como o dia de dor quando alguém morreu
Fiel em momento de glória e momento de dor
Ninguém para o tempo ele me parou

Por isso pra quem hoje é pai já foi filho também
E quem não gerou tem a graça de adotar alguém
O que faz a vida ser eterna não é o que se tem
Não é o que se leva
É o que deixa pra alguém

Eu tenho um pouquinho de tempo guardado aqui
Pra quem quer chorar e para aqueles que querem sorrir
Eu vou investir o meu tempo no seu coração
Vou orar por você
Aqui neste refrão

Pai, cuida, pai
Guarda, pai
A cada filho traga paz neste tempo onde o amor se esfriou

Pai, cuida, pai
Guarda, pai, cada filho em seu amor
Infinito isso o tempo não levou

O tempo não é uma janela pra alguém só olhar
Nem 4 estações coloridas pra se admirar
Se eu fico parado esperando ele passar
Não vivo os frutos que ele gerar
É um longo caminho de flores e espinhos também
É feito de pedras que viram degraus para alguém
É um sol que não vejo mas sei que está sempre ali
Mesmo em dias nublados iremos sorrir

Por isso pra quem hoje é pai já foi filho também
E quem não gerou tem a graça de adotar alguém
O que faz a vida ser eterna não é o que se tem
Não é o que se leva
É o que deixa pra alguém

Eu tenho um pouquinho de tempo guardado aqui
Pra quem quer chorar e para aqueles que querem sorrir
Eu vou investir o meu tempo no seu coração
Vou orar por você
Aqui neste refrão

Pai, cuida, pai
Guarda, pai
A cada filho traga paz neste tempo onde o amor se esfriou

Pai, cuida, pai
Guarda, pai, cada filho em seu amor
Infinito isso o tempo não levou

Últimas notícias