Justiça obriga Mister Jam a manter distância mínima de 300 m de Francinne

Além disso, o produtor também não poderá se aproximar dos familiares da cantora

atualizado 19/10/2020 16:33

reprodução/ instagram e reprodução

Após registrar boletim de ocorrência contra Fábio Almeida, seu ex-companheiro e conhecido como Mister Jam, por violência doméstica, ameaça, estupro de vulnerável, injúria e lesão corporal, a cantora Francinne conseguiu, nesta segunda-feira (19/10), medida protetiva contra o produtor.

A Coluna Leo Dias teve acesso, com exclusividade, aos documentos. Veja imagens na galeria. Jam deve permanecer, no mínimo, a 300 metros de distância da cantora e de seus familiares. Fábio sequer poderá manter contato por telefone ou celular com a ex-companheira. Se Fábio infringir essas ordens, será preso.

0

“Quando eu fiz o B.O., não estava com todas as provas. Estava nervosa e nem pensava direito. Depois que juntei tudo, levei e ganhei a medida. Agora me sinto mais segura, porque a Justiça está do meu lado. Mas, apesar de ter a medida em mãos, sinto um pouco de medo, sim. Sinto medo porque ele ainda não parou. Quero viver a minha vida em paz! Quero as minhas músicas, o que é meu para viver e trabalhar em paz”, desabafou Francinne.

Procurado pela coluna, Mister Jam disse: “Estou no Rio de Janeiro amparado pela família e por verdadeiros amigos. Não tenho interesse nenhum em ver, encontrar ou falar com alguém que me usou da pior forma possível para conseguir notoriedade. Estas medidas foram obtidas com base em informações inverídicas e fora de contexto e serão rebatidas judicialmente essa semana”.

Entenda o caso

A cantora pop Francinne registrou boletim de ocorrência contra o ex-marido, Fábio Almeida, mais conhecido como Mister Jam, por violência doméstica, ameaça, estupro de vulnerável, injúria e lesão corporal. A cantora declarou à polícia que namorou Jam por aproximadamente quatro anos e que rompeu o relacionamento no dia 1º de agosto deste ano. Ainda segundo Francinne, na mesma data do término de seu casamento, o músico a ameaçou via Whatsapp: “Vou acabar com você”, teria escrito Fábio. No documento, a artista também afirma que o motivo da ameaça foi o fato de a performer estar on-line no aplicativo de mensagens instantâneas, o que teria feito Fábio acreditar que ela estava “fazendo sexo on-line” com outra pessoa.

Além disso, pesa contra o produtor da música Lábios de Navalha, de Wanessa Camargo, uma acusação de estupro. “Recorda-se de flashs [sic], que estava em sua cama pelada, com duas pessoas lhe pegando, o autor e mais outro indivíduo do sexo masculino. Recorda-se de escutar o outro indivíduo falando “deixa ela, que ela está inconsciente”, testemunhou a cantora contra o ex-parceiro no B.O.

Segundo consta no documento, o imbróglio envolve também assuntos profissionais, pois Francine e Fábio possuíam um contrato de gestão de carreira e, depois da rescisão contratual, o produtor exige que as músicas que produziu para a artista sejam retiradas de todas as plataforma de streaming. “Quando saí da Universal, na qual tinha contrato junto ao meu ex-marido, que é o proprietário do selo Massiva, assinei com outra gravadora, mas algumas de minhas músicas ainda possuem a assinatura dele. Ele [Jam] está levando para o pessoal e eu vou expor isso, sim. Eu vou expor porque isso não é justo”, disse a dona do hit Atura ou Surta.

Últimas notícias