*
 
 

Em meio à tensão provocada pelo  julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela manifestação do chefe do Exército brasileiro contra a impunidade, uma foto tirada na 409 Sul no começo da manhã desta quarta-feira (4/4) viralizou nas redes sociais e causou apreensão. A imagem mostra um carro branco estacionado na superquadra com as portas abertas, armas e munições expostas no capô e para-choque.

Pelas redes, as pessoas especularam que o armamento poderia ser usado contra manifestantes de esquerda. Após o burburinho, o delegado adjunto da 1ª DP (Asa Sul), Ataliba Neto, esteve no local e conversou com o proprietário do veículo. O dono do carro disse que as armas são de chumbinho, usadas em atividades de caça e pesca.

“Ele estava retirando o armamento do carro quando a pessoa tirou a foto. Infelizmente, estamos gastando tempo e recurso da polícia para apurar denúncias falsas. Mas é bom frisar que esse fato é inverídico. Agora, vamos investigar a responsabilidade da pessoa que fez isso”, disse o delegado, em vídeo.

Um morador da quadra ouvido pela reportagem, que preferiu não se identificar, contou que, ao ser interpelado sobre as armas, por volta das 7h desta quarta, o dono do carro disse que “se tratava de uma missão secreta do Exército e ameaçou os vizinhos que reclamaram do barulho”. Ainda de acordo com ele, ao menos três ligações foram feitas para a PM de pessoas que se sentiram ameaçadas.

Metrópoles também foi ao endereço. Por volta das 10h30 desta quarta, o veículo estava posicionado em uma das vagas da quadra. Mas sem as armas. Dentro, uma boina camuflada. Indagado, o zelador disse que o automóvel era de um integrante das Forças Armadas. O militar teria chegado do trabalho no começo da manhã, conforme acrescentou o funcionário do prédio. Já segundo um vizinho, os itens seriam usados em atividades de pesca e caça.

O proprietário apareceu no momento em que a reportagem estava no local e, ao ser questionado se o veículo era dele, respondeu apressadamente: “Meu carro é público, a placa é pública, não tem problema nenhum. De cavaleiro para cavaleiro, levanto a viseira (uma saudação militar)”.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal (SSP/DF) destacou “que o caso não coloca em risco as manifestações populares previstas para esta quarta-feira (4)”. Ainda de acordo com a pasta, a ocorrência está sendo averiguada pelas polícias Civil e Militar. (Colaborou Larissa Rodrigues)

Reprodução/André Rochadel

À esquerda, a foto com armas, que viralizou na internet. Por volta das 10h30, o veículo estava no mesmo local, mas sem o armamento

 

 

 



 


carroarmas409 sul