Facebook exclui página do deputado Luis Miranda: “Irei acionar a Justiça”

Congressista do Distrito Federal alega que reunia mais de 3 milhões de seguidores e não houve justificativa da plataforma para decisão

atualizado 22/11/2020 16:51

Deputado federal Luis Miranda Jacqueline Lisboa/Metrópoles

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou neste domingo (22/11) que irá acionar a Justiça após o Facebook ter excluído a página do parlamentar na plataforma virtual. O congressista soube no sábado (21/11) da decisão tomada pela rede social.

“Comunico a todos os meus seguidores que na data de ontem, 21 de novembro, mais de 3 milhões de pessoas que me seguem não podem mais ter acesso ao meu perfil no Facebook. Dentro desses milhões de seguidores, havia quem me criticasse. Isso é normal. Mas também a outra maior parte que me apoiava e concordava com a minha opinião. E eu quero comunicar a esses que a nossa página no Facebook foi excluída, sem qualquer justificativa. Não nos foi comunicado”, escreveu em sua conta pessoal no Instagram.

De acordo com o deputado federal, a página mantida no Facebook era “um dos nossos principais meios de comunicação. Ferramenta essa que preserva esse mandato e, sobretudo, divulga todo extenso trabalho que tenho feito nesses anos no Congresso Nacional, ajudando a mudar o Brasil”.

Eleito enquanto morava em Miami (EUA), Miranda mantinha o espaço virtual antes mesmo de virar político com mandato. “Quero deixar bem claro, no entanto, que esse canal já existe bem antes de eu ser eleito deputado federal. Antes disso já usava e alertava o povo brasileiro sobre os desmandos de gestões anteriores. Quero frisar que eram seguidores orgânicos, porque nunca paguei para aumentar meu alcance”, disse.

“Eu e milhões de brasileiros exigem uma resposta do Facebook. Aconteceu comigo hoje, mas pode acontecer a mesma coisa com você amanhã”, finalizou.

Veja a publicação:

Últimas notícias