Paris: saiba o que esperar da Semana de Alta-Costura

O setor mais prestigiado da moda apresentará suas apostas para o outono/inverno 2019 até o dia 4 de julho

Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty ImagesStephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images

atualizado 02/07/2019 18:10

De domingo (30/06/2019) a 4 de julho, Paris sediará mais uma temporada de desfiles do setor mais prestigiado da moda, a alta-costura (haute couture, em francês). Para a temporada outono/inverno 2019/2020, o calendário oficial da Semana de Alta-Costura inclui apresentações de 34 casas, além da alta joalheria.

Algumas novidades marcarão os shows desta temporada. Depois de décadas no comando de Karl Lagerfeld, a Chanel mostrará a primeira coleção desenhada por Virginie Viard. Também haverá estreia na passarela da Schiaparelli, agora sob direção artística do norte-americano Daniel Roseberry.

Em paralelo à programação oficial parisiense, a Fendi vai homenagear Lagerfeld com um desfile marcado para o dia 4, em Roma.

Vem comigo saber mais!

Quem vai participar

O calendário de desfiles de alta-costura inclui três categorias: membros aderentes, representantes e convidados. Nesta temporada, a lista tem 15 aderentes (ou permanentes). Entre eles, Chanel, Givenchy, Christian Dior, Schiaparelli, Maison Margiela e Jean-Paul Gaultier. Essas são as etiquetas que cumprem todas as exigências da Câmara Sindical da Alta-Costura, como ter o ateliê em Paris, no Triângulo de Ouro, e manter a confecção das roupas toda feita na capital francesa. Em vez de marcas ou grifes, elas são chamadas de casas de alta-costura, ou maisons.

A lista de membros representantes (ou correspondentes) traz Giorgio Armani Privé, Valentino, Elie Saab e Viktor&Rolf. Essas casas fazem alta-costura, mas não têm sede em Paris – o único lugar onde existe o segmento haute couture.

Por fim, os membros convidados são nomes que fazem um trabalho de alto padrão e são chamados pela Chambre Syndicale de la Haute Couture, com aprovação de algum membro aderente. É o caso da holandesa Iris Van Herpen, da russa Ulyana Sergeenko e da britânica Ralph & Russo. A Balmain, que retornou à alta-costura como convidada na última temporada, não está na lista desta vez.

Peter White/Getty Images
A maison Givenchy é um dos membros aderentes (ou permanentes) da Câmara Sindical da Alta-Costura

 

Thierry Chesnot/Getty Images
Maison Margiela, membro aderente

 

Pascal Le Segretain/Getty Images
Algumas casas estrangeiras, como a italiana Giorgio Armani Privé, representam o equivalente à alta-costura de seus países

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Iris Van Herpen desfila como membro convidado

 

Estreia de Virginie Viard na alta-costura da Chanel

Virginie Viard era diretora de estúdio da Chanel e ficou responsável pela direção criativa após a morte de Karl Lagerfeld, em fevereiro. Na terça-feira (02/07/2019), revelará seu primeiro trabalho de alta-costura para a casa. A primeira coleção de prêt-à-porter inteiramente desenhada por ela foi a Cruise 2020, apresentada em maio.

O último desfile da Chanel teve um fato marcante, que chamou atenção do mundo inteiro. Pela primeira vez, em mais 30 de anos, o kaiser não apareceu ao final do desfile para receber os aplausos. Quem fez as honras foi Viard, que já era colaboradora de Lagerfeld há vários anos. Sem dúvidas, sua estreia como couturier será um dos grandes momentos da temporada.

 Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Desfile de alta-costura da Chanel na temporada primavera/verão 2019

 

Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images
O Cruise 2020 foi a primeira coleção inteiramente desenhada por Virginie Viard

 

Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images
Com certeza, sua estreia como couturier será um dos pontos altos desta Semana de Alta-Costura

 

Desfile da Fendi em homenagem a Karl Lagerfeld

A marca italiana apresentou coleções de alta-costura como membro representante em algumas temporadas. Agora, está com um desfile marcado para 4 de julho, em Roma, simultâneo à programação de Paris. A coleção, intitulada The Dawn of Romanity, vai celebrar as raízes da grife e o legado de Karl Lagerfeld, diretor criativo da Fendi de 1965 até o fim da vida.

O Monte Palantino servirá de palco para o show com 54 looks – o número equivale aos anos em que o estilista comandou a casa. Vale lembrar que a Fendi se juntou à Chanel e à marca Karl Lagerfeld em uma homenagem ao kaiser, em 20 de junho. O evento reuniu performances de personalidades como Pharrell Williams, Cara Delevingne, Tilda Swinton e mais de 2 mil convidados.

Daniele Venturelli/Getty Images for Fendi
Silvia Venturini Fendi e Karl Lagerfeld no desfile de alta-costura da Fendi, temporada outono/inverno 2019/2020

 

Victor Boyko/Getty Images
A Fendi apresentou coleções de alta-costura em algumas temporadas como membro representante (ou correspondente)

 

Victor Boyko/Getty Images
As criações de alta-costura da Fendi costumam ter um visual artsy

 

Victor Boyko/Getty Images
Desta vez, a grife italiana promete homenagear Karl Lagerfeld

 

Novo couturier da Schiaparelli

Não é só a passarela da Chanel que terá estreia de um novo couturier. Depois de Bertrand Guyon deixar a Schiaparelli em abril, é a vez de o norte-americano Daniel Roseberry assumir a direção artística da casa. O estilista tem 33 anos e trabalhava como diretor de designer das linhas feminina e masculina na Thom Browne.

A maison, fundada em Paris no fim da década de 1920, é conhecida pela estética surrealista. Para sua estreia, Roseberry deve mergulhar na herança da couturier italiana Elsa Schiaparelli, mas já revelou que pretende investir em um toque moderno.

Daniel Roseberry, novo diretor artístico da Schiaparelli

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Desfile de alta-costura primavera/verão 2019 da Schiaparelli

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
A maison é conhecida pela pegada surrealista

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Seus visuais têm pegada artística e colorida

 

Programação da Semana de Alta-Costura outono/inverno 2019/2020 (no horário de Brasília)

Domingo, 30 de junho
5h30 Aelis **
6h30 Rr331 **
7h30 Aganovich **
9h Adeline André
10h Maurizio Galante
12h30 Yuima Nakazato **
14h Xuan **
15h Christophe Josse **

Segunda-feira, 1º de julho
5h Schiaparelli
6h Ulyana Sergeenko **
7h Iris Van Herpen **
8h Georges Hobeika **
9h30 Christian Dior
11h Maison Rabih Kayrouz
12h Ralph&Russo **
13h Antonio Grimaldi **
14h30 Giambattista Valli
15h30 Azzaro Couture **

Terça-feira, 2 de julho
5h Chanel
7h Chanel
8h30 Alexis Mabille
9h30 Stéphane Rolland
10h30 Julien Fournié
11h30 Alexandre Vauthier
13h Giorgio Armani Prive *
14h Giorgio Armani Prive *
15h Givenchy

Quarta-feira, 3 de julho
5h Maison Margiela
6h Franck Sorbier
7h30 Elie Saab *
8h30 Rvdk Ronald Van Der Kemp **
9h30 Jean Paul Gaultier
11h Viktor&Rolf *
12h Zuhair Murad **
13h Valentino *
14h Guo Pei **

Quinta-feira, 4 de julho
4h Alta joalheria: Anna Hu, Boucheron, Chanel Joaillerie, Chaumet, Louis Vuitton Joaillerie e Mikimoto

 

*Membros representantes
**Membros convidados

Colaborou Hebert Madeira

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias