*
 
 

Foi dada a largada para a 47ª edição do São Paulo Fashion Week. A abertura aconteceu, nessa segunda-feira (22/4/19), no Farol Santander. Para a temporada primavera/verão 2020, Reinaldo Lourenço preparou a coleção Hotel Lourenço, que mistura alfaiataria e uma vibe casual.

A passarela foi montada no piso inferior de um dos edifícios mais marcantes do Centro de São Paulo. Com um toque de beleza urbana, para abrir a principal semana de moda do país, o designer paulista mergulhou na versatilidade.

O estilista quis apresentar looks versáteis que cabem em diferentes ocasiões, “do amanhecer ao pôr do sol”. A inspiração veio da Miami Beach dos anos 1950 e 1990.

Vem comigo!

 

Argolas de metal formaram uma espécie de corrente que surge nas alças e vazados dos vestidos de festa monocromáticos. Por outro lado, Lourenço optou pelo degradê para colorir modelos fluidos com silhuetas festivas, finalizados com broches florais na altura dos ombros.

Conhecido pelo minimalismo nas criações, o designer empregou doses de exagero nas estampas e nos detalhes. Entre as padronagens, desenhos tropicais e formas geométricas. O estilista também levou referências ao art deco e à arquitetura litorânea de Miami.

Os richelies e recortes surgem em vestidos e conjuntinhos de alfaiataria, com mangas que se dividem em duas folhas e trazem movimento. Destaque ainda para os microshorts, as parkas e os bucket hats.

Os elementos híbridos, assim como a variedade de modelos, foi pensado para uma mulher que quer opções para diferentes momentos do dia. Na paleta, tons de pink, amarelo, fúcsia e verde foram complementados por nuances suaves de azul claro e branco.

Alexandre Schneider/Getty Images

A coleção teve camisas e várias peças com detalhes na forma de argolas de metal

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

O bucket hat deu um toque cool ao visual

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

O detalhe metálico aparece nos recortes

 

Alexandre Schneider/Getty Images

O slip dress, de volta dos anos 1990, tem inspirado as coleções de verão

 

Alexandre Schneider/Getty Images

Alfaiataria com a manga dividida em duas folhas

 

 

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

Estampa com referência art deco

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

Visual inspirado na arquitetura de Miami. O styling, feito por Reinaldo Lourenço e equipe, sugere duas bolsas como tendência para o verão

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

Parka com shape vintage

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

Os microshorts são destaque na coleção

 

Alexandre Schneider/Getty Images

Vários looks foram complementados com cintos

 

Marcelo Soubhia/Fotosite

Fluidez e degradê nos vestidos de festa

 

Alexandre Schneider/Getty Images

Detalhe para os bordados richelies na saia


A marca
A grife homônima de Reinaldo Lourenço foi criada há mais de 30 anos. Ele iniciou na moda como assistente da estilista Gloria Coelho, com quem também foi casado. Hoje, o paulista se consolidou como um dos maiores criadores do mercado brasileiro.

Na última edição do SPFW, Reinaldo Lourenço se inspirou no motocross das décadas de 1960, 1970 e 1990. Na ocasião, foram apresentados itens com texturas pesadas e mix de cores vibrantes.

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Colaboraram Hebert Madeira e Rebeca Ligabue



 


modadesfilespfwsão paulo fashion weekaberturaReinaldo LourençoSPFWN47desfile de abertura