Projeto Moncler Genius terá JW Anderson e Rimowa na edição 2020

Uma das novidades da terceira edição da iniciativa é a expansão para o segmento de lifestyle, com malas e bicicletas

atualizado 06/02/2020 13:41

Moncler/Reprodução

A Moncler anunciou, nessa segunda-feira (03/02/2020), as novidades para a edição de 2020 do projeto Moncler Genius. Neste ano, o estilista Jonathan Anderson se junta ao time, assim como a marca de malas Rimowa e a Mate.bike, de bicicletas. Com isso, a iniciativa irá além da moda e se expandirá para a categoria de lifestyle. A maioria dos designers do ciclo anterior continua no projeto, que terá as coleções reveladas na Semana de Moda de Milão, no dia 19 deste mês.

Vem comigo!

Conhecida pelos casacos estilo puffer (ou doudounes) e as peças outwear, a marca italiana estreou o projeto durante os desfiles de outono/inverno 2018. Por meio da iniciativa, convida diferentes estilistas para criarem coleções-cápsula individuais, com lançamentos mensais. Foram oito coleções na primeira edição e nove na segunda, além da linha de roupinhas para cães, criadas com a marca Poldo Dog Couture.

À Vogue Americana, o presidente da empresa, Remo Ruffini, disse que a grife dá voz aos designers, mas também quer dar voz aos clientes neste ano, com a expansão para o segmento de lifestyle. “Quero fazer algo que esteja nas mãos de meus clientes e dar a possibilidade de criar conteúdo e conversar com as pessoas ao seu redor”, pontou sobre a collab com a Rimowa.

Ao todo, serão 12 parceiros criativos e oito coleções. Pierpaolo Piccioli, diretor criativo da Valentino, não participará desta vez, assim como Francesco Ragazzi, da Palm Angels. Os designers Sergio Zambon e Veronica Leoni repetem a parceria para a Moncler 1952.

Veja a lista, conforme o anúncio da marca:

1 Moncler JW Anderson
2 Moncler 1952 Man e Moncler 1952 Woman
3 Moncler Grenoble
4 Moncler Simone Rocha
5 Moncler Craig Green
6 Moncler 1017 ALYX 9SM
7 Moncler Fragment Hiroshi Fujiwara
8 Moncler Richard Quinn
Moncler Poldo Dog Couture
Moncler Rimowa “Reflection”
Moncler Mate.bike

@moncler/Instagram/Reprodução
Em 2020, as marcas JW Anderson, Rimowa e Mate.bike se juntarão ao projeto Moncler Genius

 

Novo no time, o estilista norte-irlandês Jonathan Anderson é diretor criativo da marca espanhola Loewe e também comanda a grife homônima JW Anderson, fundada em 2008 e baseada em Londres. Seu estilo tem um olhar moderno com um toque pop. Ruffini o procurou para criar peças “para todos”, que agradem aos públicos de diferentes idades e tenham uma abordagem unissex.

Jonathan disse à Vogue norte-americana que aceitou o convite imediatamente e tentou experimentar com o matelassê acolchoado.

“Tentamos fazer algo baseado no guarda-roupa e com uma enorme quantidade de conveniência”, revelou. Ainda assim, terá uma pegada conceitual.

Especializada em malas, a marca alemã Rimowa pertence ao grupo LVMH. A label foi fundada em 1898 e une luxo e design nos produtos para viagem. Para a colaboração com a Moncler, a expectativa é de uma mala com inovações tecnológicas.

Já a startup dinamarquesa Mate.bike, criada pelos irmãos Christian Adel Michael e Julie Kronstrøm Carton em 2016, trabalha com bicicletas elétricas. Segundo a GQ do Reino Unido, a collab com a grife italiana apresentará uma eBike preparada para enfrentar neve e montanhas.

@moncler/Instagram/Reprodução
Moncler é uma marca italiana de outwear, conhecida pelas jaquetas puffer

 

JW Anderson/Reprodução
Jonathan Anderson, novo colaborador da edição 2020, é fundador e diretor criativo da JW Anderson e também diretor criativo da Loewe

 

@jonathan.anderson/Instagram/Reprodução
Para a collab com a Moncler, espera-se que ele apresente experimentações com arquivos da marca e uma abordagem unissex

 

@rimowa/Instagram/Reprodução
Com a Rimowa, marca alemã de malas, o projeto promete uma bagagem com inovações tecnológicas

 

@rimowa/Instagram/Reprodução
A etiqueta pertence ao grupo LVMH e já colaborou com a Dior e Off-White

 

@mate.bike/Instagram/Reprodução
A startup de bicicletas eletrônicas Mate.bike também fará parte do terceiro ciclo do projeto

 

@mate.bike/Instagram/Reprodução
A empresa é dinamarquesa e foi fundada em 2016

 

@moncler/Instagram/Reprodução
As roupinhas para cães com a Poldo Dog Couture também estão de volta

 

Na edição 2019, apresentada em fevereiro do ano passado, a marca começou a trabalhar designers Matthew Williams, da marca 1017 ALYX 9SM, e Richard Quinn. O primeiro tem um DNA urbano e atual, enquanto o outro é conhecido pelo trabalho multicolorido, com destaque para a estamparia floral e as silhuetas amplas.

Todas as coleções da edição 2020 serão exibidas em um show aberto ao público. A apresentação acontecerá no Moncler Building, em Milão, no dia 19 de fevereiro.

Constantin Prozorov/Moncler
Peças criadas com Richard Quinn, da edição 2019

 

@moncler/Instagram/Reprodução
Estas são da collab com Matthew Williams, fundador da 1017 ALYX 9SM

 

@moncler/Instagram/Reprodução
Os vestidos acolchoados de Pierpaolo Piccioli fazem o maior sucesso. Porém, o designer não está incluso na edição 2020

 

@moncler/Instagram/Reprodução
Peças da parceria com Craig Green

 

@moncler/Instagram/Reprodução
Esta é da coleção 3 Moncler Grenoble, de 2019

 

A estratégia de coleções colaborativas tem feito sucesso. No fim de janeiro, a grife italiana Emilio Pucci aderiu ao formato e anunciou uma parceria com Christelle Kocher, da Koché, já para a coleção outono/inverno 2020/21.

 

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias