Metropolitan Museum of Art adia exposição About Time para outubro

O consagrado museu nova-iorquino abriria a mostra em maio, mas está de portas fechadas até julho. Met Gala segue sem data definida

atualizado 25/03/2020 16:37

Look exposto na exibição Camp: Notes on Fashion do Costume Institute no Metropolitan Museum of Art Vittorio Zunino Celotto/Getty Images for The Metropolitan Museum of Art

O Metropolitan Museum of Art deve abrir a exposição About Time: Fashion and Duration somente em outubro. Conforme anunciado nessa segunda-feira (23/03), a exibição ficará aberta até fevereiro de 2021. Inicialmente, a abertura da mostra anual do Costume Institute estava marcada para o dia 7 de maio. Como é tradição, seria antecedida pelo famoso Met Gala, que também foi adiado e ainda não se sabe quando ocorrerá.

Em comunicado, o museu informou que a nova data do baile ainda está em discussão. Depois que funcionários manifestaram sintomas de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o espaço ficará de portas fechadas até o dia 1º de julho. No entanto, o prazo pode se estender, dependendo das decisões dos governos municipal, estadual e federal a respeito da pandemia.

A crise do coronavírus também provocou impacto financeiro no museu, que tem o Met Gala como uma grande fonte de recursos. Para o ano fiscal que se encerra no dia 30 de junho, é esperado um déficit de US$ 60 milhões. O presidente e CEO do Met, Daniel Weiss, estima uma queda de US$ 40 milhões para o próximo ano fiscal. Com isso, parte dos 2.200 funcionários do staff pode perder os empregos.

Previsto para abrir as portas somente em julho, o Metropolitan Museum of Art adiou a exposição About Time: Fashion and Duration de maio para outubro

 

A mostra anual do Costume Institute, tradicionalmente agendada para a primavera, ficará aberta até fevereiro de 2021

 

A exibição terá 160 peças femininas desde 1870 e marca o 150º aniversário do museu. A foto é da exposição anterior

 

Max Hollein, Anna Wintour, Nicolas Ghesquière, Andrew Bolton e Michael Burke em press preview da exposição do Costume Institute no fim de fevereiro, em Paris

 

“Nos últimos anos, o tempo dominou as discussões na comunidade da moda”, comentou o curador Andrew Bolton sobre o tema da exposição

 

Em 2020, a edição da mostra será especial, pois celebra o 150º aniversário do museu, e terá 160 peças femininas do ano de 1870 até os dias atuais. A curadoria é de Andrew Bolton, curador-chefe do Costume Institute, departamento do MET responsável pela exposição anual de primavera. O tema tem como base o livro Orlando: Uma Biografia (1928), de Virginia Woolf (1882-1941), assim como o filme derivado, e teorias do filósofo francês Henri Bergson (1859-1941).

O objetivo do tema About Time é refletir o zeitgeist da moda. “Nos últimos anos, o tempo dominou as discussões na comunidade da moda. Essas conversas estão centradas na produção, circulação e consumo acelerados de moda no mundo sincronizado digitalmente, no século 21”, explicou Bolton em coletiva de imprensa realizada em fevereiro, em Paris.

Segundo ele, enquanto grandes empresas se beneficiam da velocidade do “capitalismo digital”, ela interfere na criatividade dos estilistas. “Por isso, pensamos que poderia ser um momento oportuno para explorar o caráter temporal da moda a partir de uma perspectiva histórica”, acrescenta.

A artista e cenógrafa londrina Es Devlin, colaboradora de artistas como Beyoncé, é a responsável por transformar as galerias da mostra em uma espécie de “relógio”.

Uma parte da exposição será exibida de maneira linear, enquanto a outra seguirá uma linha diferente, na qual as peças se conectam com o momento atual, mesmo que tenham sido criadas muito antes.

Dessa forma, uma peça dos anos 1950 pode estar ao lado de uma da década passada, por exemplo. Cerca de 70% dos itens serão do próprio acervo do museu, enquanto outros 30% vieram como “presentes” das marcas. Virginia Woolf será uma espécie de “narradora fantasma” da mostra.

O Met Gala 2020 ocorreria no dia 4 de maio, mas foi adiado e permanece sem data definida

 

Harry Styles foi anfitrião do Met Gala 2019, ao lado de Serena Williams, Alessandro Michele e Lady Gaga

 

Extravagância é o dress code para o tapete vermelho do baile, que sempre acompanha o tema da exposição

 

Desde 1995, Anna Wintour preside o evento e escolhe quem serão os convidados para o Met Gala

 

Nicolas Ghesquière, diretor criativo das coleções femininas da Louis Vuitton, está na presidência desta edição do evento. A grife francesa é a patrocinadora do baile em 2020, com apoio do grupo Condé Nast

 

Todos os anos, o Met Gala (oficialmente chamado Costume Institute Gala) ocorre na primeira segunda-feira do mês de maio e inaugura a exposição do Costume Institute no Met Museum. O código de vestimenta do baile, sempre repleto de looks extravagantes e glamourosos, acompanha o tema da mostra.

A pandemia do novo coronavírus afetou o evento, assim como festivais, feiras e produções culturais do mundo inteiro marcadas para o primeiro semestre. Em 2020, o baile seria realizado no dia 4 de maio, porém, foi adiado de maneira indefinida no dia 16 de março.

A edição deste ano será presidida por uma lista estrelada de personalidades da moda: Nicolas Ghesquière (diretor criativo da linha feminina da Louis Vuitton), as atrizes Emma Stone e Meryl Streep e o ator Lin-Manuel Miranda, além de Anna Wintour.

 

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias