Fendi lança versões perfumadas da icônica bolsa Baguette

Edições limitadas da famosa it bag foram aromatizadas com uma técnica desenvolvida pelo perfumista Francis Kurkdjian

atualizado 09/12/2019 15:52

Reprodução/Instagram/@fendi

A famosa bolsa Baguette, uma das it bags mais queridas pelas fashionistas, acaba de ganhar versão perfumada – ou melhor, três! O lançamento especial é uma colaboração da Fendi com o perfumista Francis Kurkdjian, responsável por desenvolver a fragrância FendiFrenesia, que aromatiza as peças.

Afinal, qual é o cheiro da nova Baguette? Vem comigo descobrir!

Os três modelos perfumados da bolsa foram apresentados na última quarta-feira (04/12/2019) – um deles em versão masculina e outro no tamanho nano. Cada peça vem acompanhada acompanhada de um frasco de 5 ml da fragrância. O lançamento ocorreu exclusivamente na butique da Fendi no Miami Design District.

Segundo a marca, o aroma das handbags pode durar até três anos anos. Fabricadas na Itália, elas são feitas com couro Cuoio Romano amarelo, com estampa criada pela artista e fotógrafa Christelle Boulé. Agênero, o perfume é inspirado em um material muito usado pela label italiana.

“As notas de couro e almiscaradas da FendiFrenesia me lembram o couro Selleria, que está no cerne do DNA da Fendi. Para mim, esse couro romano representa minha herança e lembra a nobreza e grandeza de Roma”, explicou Silvia Venturini Fendi à W Magazine.

Reprodução/Instagram/@franciskurkdjian
Estas três versões limitadas da famosa Baguette, da Fendi, são perfumadas com um aroma exclusivo

 

Reprodução/Instagram/@franciskurkdjian
Cada bolsa vem acompanhada de um pequeno frasco com 5 ml do perfume FrendiFrenesia, que dá cheiro às peças e foi criado pelo perfumista Francis Kurkdjian

 

Reprodução/Instagram/@fendi
A butique da Fendi no Miami Design District está vendendo as três versões limitadas da bolsa com exclusividade

 

Reprodução/Instagram/@fendi
O modelo da bolsa mais famosa da Fendi foi criado em 1997 por Silvia Venturini Fendi, atual diretora criativa da marca

 

A técnica utilizada para perfumar o couro foi desenvolvida ao longo de anos por Francis Kurdkjian e patenteada em 2014. Ela é inspirada em um processo feito por fabricantes de luvas no século 12, para diminuir os odores desagradáveis do processo de curtimento do material. De maneira geral, o aroma tem elementos de labdanum e óleo de styrax, além de notas de rosa e baunilha.

“Há um acorde almiscarado, uma nota de couro que não é feita de couro”, explicou à GQ britânica. “As duas notas que combinei para criar são uma extração e um twist de um produto chamado labdanum, planta mediterrânea que cheira um pouco ‘resinosa’ e tem essa profundidade”, completa.

“Também usei um óleo essencial chamado styrax, que é muito importante para a nota de couro. Tem ainda um traço de rosas de Grasse e baunilha pura e absoluta”, acrescenta.

Kurkdjian é diretor criativo da perfumaria Maison Francis Kurkdjian, que pertence ao grupo LVMH, e acumulou experiências em grifes como Jean Paul Gaultier, Nina Ricci e Le Male ao longo dos últimos 25 anos.

O nome FendiFrenesia é uma homenagem a Karl Lagerfeld. “Eu queria um nome com o duplo F – é o meu pequeno tributo a ele”, contou o perfumista à W, acrescentando que escolhe a alcunha das fragrâncias antes mesmo de criá-las.

Lagerfeld introduziu o logotipo FF em 1965, quando assumiu a direção criativa da marca. A sigla significa Fun Fur, ou pelos divertidos, como explica a revista.

Reprodução/Instagram/@fendi
A ideia da Fendi é que a bolsa ofereça uma experiência sinestésica, misturando os sentidos de tato, visão e olfato

 

Reprodução/Fendi
Fabricadas na Itália, os modelos limitados são feitos com couro Cuoio Romano amarelo

 

Reprodução/Fendi
Registro do making of das bolsas

 

Reprodução/Fendi
Encaixe do fecho de metal da versão Nano

 

Reprodução/Fendi
O menor modelo pode ser usado crossbody, com uma corrente, ou como acessório de bolsas maiores
Reprodução/Fendi
Além de estar à venda na Fendi no Miami Design District, a versão nano está disponível na loja virtual até o dia 20 deste mês, mas somente na Europa e nos EUA

 

O lançamento demonstra a constante evolução de estilo da bolsa, desenhada por Silvia Venturini Fendi em 1997. Segundo a marca, a ideia é revisitar a sinestesia, com “uma experiência imersiva que explora os sentidos do toque, visão e cheiro”.

Responsável pela estampa, a artista suíça-canadense Christelle Boulé criou uma forma de “fotografar aromas” há três anos, como projeto de mestrado. Para isso, algumas gotas do perfume são colocadas em um filme colorido. Então, elas são secas e expostas à luz. Boulé recebeu a fragrância exclusiva assim que Kurkdjian a criou, no dia seguinte.

“Quando fotografei a FendiFrenesia, consegui contrastar brancos, amarelos e cores alegres. Essa foto me veio como um raio de sol”, revelou ao WWD.

Reprodução/Instagram/@franciskurkdjian
Estampa amarela que colore o couro das FendiFrenesia Baguettes, desenvolvida pela artista e fotógrafa Christelle Boulé – uma fotografia do aroma exclusivo!

 

A notícia triste é que os três modelos são superlimitados e estão à venda somente na butique da Fendi no Design District durante a Feira de Design de Miami. O tamanho nano está disponível também no e-commerce da marca na Europa e nos Estados Unidos, até o dia 20 deste mês.

Personalidades como Winnie Harlow, Austin Mahone, Larsen Thompson e Shaun Ross marcaram presença na noite de lançamento, em Miami.

Baguette

O nome Baguette é inspirado no famoso pão alongado, que costuma ser carregado debaixo do braço na França. Um de seus detalhes marcantes é o fecho metálico com o FF da marca. O modelo foi reeditado em diferentes coleções, ganhando novos tamanhos, materiais, estampas e texturas, mas mantendo o formato retangular.

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias