Empresa gaúcha lança tecnologia antiviral para solado de calçados

O material do Grupo FCC promete proteção permanente contra vírus envelopados, como o novo coronavírus (Sars-CoV-2)

atualizado 13/07/2020 10:12

Solado com tecnologia antiviral da FCC FCC/Divulgação

Depois das roupas com proteção antiviral chegarem ao mercado brasileiro,  agora é a vez dos calçados. A linha de termoplásticos FCC Antiviral, desenvolvida pela companhia gaúcha FCC, promete ser pioneira nesse quesito no Brasil. A empresa lançou tecnologia voltada para fabricação de solado de calçados com proteção antiviral permanente. Mesmo após as lavagens, o produto mantém a eficácia contra os vírus envelopados, como o causador da Covid-19.

Vem comigo!@p_lo/Giphy/Reprodução

Como funciona a linha FCC Antiviral

A proteção acontece graças às propriedades dos elastômeros termoplásticos da linha FCC Antiviral. Com a reação, que reduz a capacidade infecciosa de vírus envelopados, como coronavírus, influenza e herpesvírus, eles se tornam inativos. Dessa forma, o solado dos calçados deixa de ser um veículo de transmissão.

Em laboratório, a ação virucida foi avaliada com base na norma internacional ISO 21702, que analisa a capacidade antiviral de plásticos e outras superfícies não porosas. O solado antiviral não altera a aparência ou as propriedades dos calçados fabricados.

A empresa desenvolveu o produto após observar os hábitos higiênicos que as pessoas passaram a ter por causa da pandemia de Covid-19. Em meio à situação atual, uma das medidas que ajudam a evitar a contaminação cruzada é tirar os calçados e higienizá-los ao chegar da rua.

“Vimos que surgiram novas necessidades por parte dos consumidores e imaginamos que no mercado de calçados não seria diferente. Por isso, nos antecipamos e desenvolvemos uma nova tecnologia que está totalmente conectada a essas necessidades”, assinalou Júlio Schmitt, diretor de inovação da FCC, em comunicado de imprensa.

Calçados
Durante a pandemia, virou hábito tirar os calçados para entrar em casa, após voltar da rua. Isso evita a possibilidade de contaminação pelo chão dentro do ambiente domiciliar

 

Funcionária da FCC com solado de calçado na mão
O mercado de vestuário já tem opções de roupas antivirais

 

Solado com tecnologia antiviral da FCC
A linha FCC Antiviral, da empresa gaúcha FCC, promete elastômeros termoplásticos com proteção permanente contra vírus envelopados, para fabricação de calçados (foto)

 

Outras iniciativas antivirais

Nos últimos meses, o mercado nacional de vestuário ganhou várias opções de peças com proteção antiviral, como lançamentos das marcas J.Boggo+, Insider, Lupo, Oriba e do projeto social BeCauz. Em alguns casos, a proteção dura até um número específico de lavagens. Já em outros, como os itens que utilizam a tecnologia Amni® Virus-Bac OFF, da empresa Rhodia, a eficácia é permanente contra vírus e bactérias.

Em meio às alternativas que já existiam no segmento de roupas, a proteção da FCC vem como um complemento para os pés. No entanto, vale destacar que essas novidades são um plus – e não substituem outros cuidados, como lavar sempre as mãos, evitar tocar no rosto, usar máscara ao sair para a rua e, se possível, ficar em casa.

Vestido com acabamento antiviral da marca J.Boggo+
A marca J.Boggo+ lançou a primeira coleção de roupas com acabamento antiviral no Brasil, com duração de até 20 lavagens em temperatura ambiente

 

Camiseta com acabamento antiviral da marca Insider
A marca Insider apostou na novidade para camisetas e máscaras

 

Máscara de proteção
A Lupo passou a oferecer máscaras inovadoras com proteção permanente contra bactérias e vírus

 

Peças com proteção antiviral lançadas pelo projeto social BeCauz
O material da Lupo é o mesmo utilizado nas peças lançadas pelo projeto social BeCauz

 

Moletom e calça antiviral Oriba
A marca paulistana Oriba lançou moletons (blusa e calça) com proteção antiviral certificada que pode durar até 50 lavagens, se todas as recomendações forem seguidas

 

Sobre a FCC

A FCC foi fundada em 1969 e atende diversos segmentos comerciais, desde carros à indústria dos calçados, móveis e utilidades domésticas, produzindo materiais tecnológicos, como os novos elastômeros termoplásticos da linha FCC Antiviral. A gama de materiais fabricados pela empresa inclui adesivos, vedantes, argamassas poliméricas e poliureia.


Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias