*
 
 

As ex-deputadas Telma Rufino (Pros) e Luzia de Paula (PSB) continuarão na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) em 2019. Agora, no entanto, terão que bater ponto.

Telma foi nomeada para o gabinete da liderança do Pros. Terá salário bruto de R$ 15.148,75. A distrital chegou a ser diplomada, em cerimônia no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Horas depois, no entanto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou o registro partidário de Jaqueline Silva (PTB). Com menos votos, Telma perdeu a vaga para a novata.

Já Luzia de Paula (PSB) teve apenas 9.482 votos e ficou de fora. Eleita pelo extinto PEN, ela passou pela Rede e depois embarcou no PSB, partido do então governador Rodrigo Rollemberg.

Agora, ocupará um posto no gabinete da liderança do PSB. O salário será ainda mais generoso do que o da ex-colega de plenário: R$ 19.761,77 brutos.

Veja:



 


CLDFtelma rufinoLuzia de Paula