STF nega pedido de Suzane Von Richthofen para barrar biografia

Acusada de mandar matar os pais pediu a suspensão da venda do livro Suzane – Assassina e Manipuladora, do jornalista Ulisses Campbell

ReproduçãoReprodução

atualizado 22/01/2020 21:31

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux negou, na noite desta quarta-feira (22/01/2020), pedido liminar de Suzane Von Richthofen solicitando a suspensão do lançamento e da venda do livro Suzane – Assassina e Manipuladora, do jornalista Ulisses Campbell.

No pedido apresentado ao STF, Suzane argumenta que a publicação da obra literária “viola seu direito fundamental à intimidade”. Além disso, afirma que o livro afronta “a própria administração da Justiça e o Poder Judiciário, pois a publicação se utiliza de dados obtidos de processo de execução penal em tramitação sob segredo de Justiça e trechos de laudos médicos psiquiátricos e psicológicos acobertados pelo sigilo profissional”.

Na sentença favorável ao jornalista, Fux destaca que “a possibilidade de difusão de opiniões e de pontos de vista sobre os mais variados temas de interesse público é condição sine qua non para a subsistência de um regime democrático”. Ele também destaca: “No plano internacional, o Brasil é signatário de inúmeras convenções que protegem e regulam o exercício do direito fundamental à liberdade de expressão”.

O livro, que é fruto de três anos de pesquisa do autor sobre o caso, será lançado nesta quinta-feira (23/01/2020), em São Paulo. Na sexta, o jornalista apresentará a publicação aos leitores de Brasília, no restaurante Loca Como Tu Madre. Suzane foi condenada, em 2002, a 39 anos de cadeia por envolvimento na morte dos pais, quando tinha 19 anos.

Em dezembro, o ministro Alexandre de Moraes liberou a publicação do livro após o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) manter liminar proibindo a distribuição da obra. Em sua decisão, Moraes afirmou que “houve manifesta restrição à liberdade de expressão”.

Confira a decisão de Fux:

Decisão STF – Suzane: Assassina e Manipuladora by Metropoles on Scribd

 

SOBRE OS AUTORES
Lilian Tahan

Dirige desde setembro de 2015 o site de notícias Metrópoles. É formada em comunicação social pela Universidade de Brasília (UnB), com especialização em jornalismo digital e gestão de empresa de comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha. Antes do Metrópoles, trabalhou por 12 anos no Correio Braziliense e dois anos na revista Veja Brasília. Ao longo da carreira, conquistou prestigiados prêmios de jornalismo, como Esso, Embratel, CNT, CNI, AMB, MPT, Engenho.

Gabriella Furquim

Formada em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), com experiência em redação, assessoria de imprensa e gestão de comunicação. Atua na área desde 2009. Integrou as equipes de reportagem e edição dos jornais Correio Braziliense e Aqui DF. Em 2014, coordenou a comunicação da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente, Seção Defence for Children Brasil (Anced/ DCI Brasil), e do projeto internacional Red de Coaliciones Sur. De 2015 a 2017, foi assessora de imprensa do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

Últimas notícias