">
*
 
 

Uma pesquisa de opinião encomendada por grupo de políticos interessados em testar seus nomes para 2018 revelou que, a um ano das eleições, mais da metade do eleitorado (58,9%) não sabe em quem vai votar para governador. A indecisão somada aos votos nulos e brancos eleva esse índice para incríveis 91,4% dos entrevistados. O levantamento foi realizado pelo Instituto Dataplan, entre os dias 25 e 28 de agosto, e ouviu 1.125 pessoas.

Do universo de entrevistados que respondeu assertiva e espontaneamente em qual candidato votaria para o governo do DF nas próximas eleições, o nome do senador José Antônio Reguffe (sem partido) foi o mais citado, sendo o preferido para 1,6% da população, de acordo com a pesquisa.

Em seguida, aparece Jofran Frejat (PR), com 1,1% das intenções de voto, e, em terceiro lugar, surge Joaquim Roriz (1%). O ex-governador Roriz passou nos últimos dias por duas cirurgias muito delicadas para a amputação de dois dedos do pé esquerdo e da perna direita na altura do joelho, como revelou o Metrópoles. Apesar dos 81 anos de idade e da saúde prejudicada, Roriz tem um dos mais cobiçados recalls eleitorais da história política do DF.

 

 

O atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB) aparece em quarto lugar na pesquisa como predileto no comando do GDF para 0,8% do universo amostral da pesquisa. Ele está imediatamente acima de Alberto Fraga (0,7%), do DEM, e de José Roberto Arruda (0,5%), filiado ao PR. Confira os resultado da pesquisa ao fim desta matéria.

Estimulada
Quando a pesquisa foi estimulada, com o nome do candidato ao governo sugerido para o entrevistado, o percentual de pessoas que votariam em Reguffe aumentou em quase cinco vezes, alcançando 7,6% das intenções de voto, segundo o Instituto Dataplan.

Embora esse resultado repita o posicionamento de Reguffe no primeiro lugar do ranking de intenções de voto para a chefia do GDF, em outras pesquisas recentes esse mesmo percentual chegou a patamares maiores, tendo o senador do DF alcançado, em alguns casos, mais de 20% das intenções de voto.

Ainda quanto à pesquisa estimulada, Jofran Frejat, que disputou as eleições em 2014 e chegou ao segundo turno com Rollemberg, aparece novamente em segundo lugar no ranking para o comando do Buriti, com 6,7% da preferência entre os entrevistados.

Michael Melo/Metrópoles

Cristovam ficou em terceiro na pesquisa estimulada

Como Reguffe tem, reiteradamente, afirmado que não será candidato nas eleições de 2018 (porque vai cumprir o compromisso de terminar o mandato de senador), as perspectivas de Frejat aumentam. Quem aparece logo abaixo dele na estimulada para governador do DF é o senador Cristovam Buarque (PPS), que também não deve se candidatar ao GDF nas eleições que vêm. Cristovam pode disputar a reeleição, mas hoje busca alternativas para, eventualmente, se lançar mais uma vez à presidência da República.

Mesmo quando a aferição sobre as intenções de voto é estimulada, a maioria das pessoas não sabe quem escolher ou disse que vai optar pelo branco ou nulo. Os dois cenários somam 60,2% dos votos. Um total de 3,9% dos entrevistados, segundo o Dataplan, quer a reeleição de Rollemberg para a chefia do GDF, garantindo ao governador um quarto lugar na pesquisa. Veja dados completos ao fim desta reportagem.

Rejeição
De acordo com o levantamento encomendado pelos políticos, Rollemberg assume a liderança do ranking quando o tema é rejeição. Um conjunto de 37,4% dos eleitores impactados pela pesquisa afirmou que não votaria nele em 2018. O segundo nome mais rejeitado na versão estimulada da pesquisa é o de Cristovam Buarque (4,2%), só que com um índice muito menor que o do atual governador.

Rollemberg lidera a rejeição

 

Depois, seguem a petista Érika Kokay (3,7%), Alberto Fraga (3,6%), Jofran Frejat (2,8%). Reguffe (1,1%), Chico Leite (1%), da Rede, Rogério Rosso (1%), PSD, Alírio Neto (0,7%), hoje no PTB, e o pedetista Joe Valle (0,4%) apresentam as menores rejeições para o Buriti. Confira os resultado da pesquisa ao fim desta matéria.

Senado
Na pesquisa estimulada ao Senado, os cinco políticos mais bem colocados são Cristovam Buarque (6,8%), Jofran Frejat (5,7%), Eliana Pedrosa (5,3%), Erika Kokay (3,9%) e Chico Leite (3,5%). Confira os resultado da pesquisa ao fim desta matéria.

Câmara dos Deputados
Já para deputado federal, também com nomes sugeridos pelo pesquisador, Bispo Rodovalho (2%), Fraga (1,5%), Érika Kokay (1,4%), Eliana Pedrosa (1,3%), Jofran Frejat (1,2%), Chico Vigilante (1,2%), a tucana Maria de Lourdes Abadia (1,1%) e Chico Leite (1,1%) estão entre os oito preferidos, segundo a Dataplan. Confira os resultado da pesquisa ao fim desta matéria.

Em todas as simulações possíveis, no entanto, o dado mais marcante é o índice de indefinição ou de votos brancos e nulos faltando apenas um ano para o pleito. Em todos os casos, esse percentual foi maior que 50%."
Giovanna Bembom/Metrópoles

Câmara Legislativa
Se as eleições fossem hoje, provavelmente Chico Vigilante seria o deputado distrital mais bem votado de acordo com a pesquisa Dataplan, reunindo 1,8% das intenções de voto. Em segundo lugar no ranking para a Câmara Legislativa, aparece o nome da ex-vice-governadora Abadia, que está sem mandato. Em seguida, Chico Leite, Agaciel Maia (PR) e Eliana Pedrosa dividem a terceira colocação com índice de 1,3%.

Outros quatro políticos – Joe Valle (PDT), Arlete Sampaio (PT), Robério Negreiros (PSDB) e Rodrigo Delmasso (Podemos) – performam com 1,2% das intenções de voto. Encostados neles estão Liliane Roriz (PTB) e Júlio César (1,1%) do PRB. Wasny de Roure (PT), Celina Leão (PPS) e Wellington Luiz (PMDB) pontuaram com 1% na pesquisa e, provavelmente, estariam eleitos para deputado distrital de acordo com o levantamento.

Confira os resultados completos da pesquisa:



Joaquim Rorizeleições 2018jofran frejatJosé Reguffepesquisa dataplan
 


COMENTE

Ler mais do blog