Na fase crítica da pandemia, DF chega a 1.925 mortos e 131.580 infectados

A estatística oficial registrou, no início da tarde desta sexta-feira (14/8), 20 novos óbitos provocados pela Covid-19 e 410 contaminados

atualizado 14/08/2020 13:29

Enterro vítima de Covid-19 Rafaela Felicciano/Metrópoles

Com 20 novas mortes provocadas pela Covid-19 registradas no início da tarde desta sexta-feira (14/8), o número de óbitos no Distrito Federal chegou a 1.925.

Entre as vítimas, 1.756 moravam no DF. As demais eram de outras unidades da Federação, mas faleceram em território brasiliense.

Os óbitos que entraram para a estatística oficial no início da tarde desta sexta-feira (14/8) são de moradores de Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Plano Piloto, Gama, Planaltina, Santa Maria, Recanto das Emas, Sobradinho, São Sebastião, Cruzeiro e de outros estados.

Morreram mais homens do que mulheres devido a complicações causadas pelo coronavírus no DF. Dos 1.925 óbitos, 1.136 (59%) são de pessoas do sexo masculino.

Desde o início da pandemia, a capital federal contabilizou 131.580 infectados. Desse total, 112.387 se recuperaram. Isso significa que 85,4% superaram a doença.

Entre o balanço anterior, divulgado na noite dessa quinta-feira (13/8), e a tarde dessa sexta-feira, 410 novos casos confirmados foram registrados.

Os dados são do Painel Covid-19, do Governo do Distrito Federal (GDF). As informações foram atualizadas às 12h16.

0

Platô

O secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo Filho, disse que “estamos na fase crítica da pandemia”.

Segundo o gestor afirmou em vídeo publicado nas redes sociais nessa quinta-feira (13/8), a capital do país enfrenta o período classificado por especialistas como platô.

O platô acontece quando o número de casos e de óbitos de uma epidemia se estabiliza no ponto mais alto.

Últimas notícias