Ceilândia lidera número de mortes por Covid-19 no dia que DF bate recorde

Das nove vítimas do novo coronavírus registradas neste domingo (24/05), três são da região administrativa

CeilândiaRAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

atualizado 24/05/2020 19:54

No dia em que o Distrito Federal bateu recorde de mortes por coronavírus, Ceilândia foi a região que teve mais vítimas. Dos nove óbitos registrados neste domingo (24/05), três são de moradores da cidade, segundo a Secretaria de Saúde do DF.

Ceilândia lidera o ranking geral das regiões administrativas do DF que mais tiveram vítimas da Covid-19 desde o início da pandemia: são 22 óbitos no total. Atrás estão Samambaia e Guará, com 11 e 9 mortes, respectivamente.

As outras pessoas que perderam a batalha contra a Covid-19 e entraram para a estatística do governo local neste domingo residiam em Samambaia, Guará, Plano Piloto e Sobradinho.

Com essas nove vítimas, a capital do país tem um total de 98 mortes provocadas pelo novo coronavírus. O número chega a 104 se somadas as seis ocorrências de moradores do Entorno do DF que foram internados e faleceram em unidades brasilienses.

Ceilândia

Morador de Ceilândia, um homem de 67 anos foi internado no Hospital Santa Marta no dia 13 de maio e morreu nesse sábado (23/05). Ele era portador de diabetes e hipertensão arterial sistêmica, de acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Outra vítima da doença, um homem de 70 anos deu entrada no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) em 5 de fevereiro e foi transferido para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) no dia 17 de maio. O paciente faleceu neste domingo. Ele sofria de hipertensão arterial sistêmica.

A terceira residente de Ceilândia é mulher de 35 anos que tinha câncer. Ela foi internada no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) nessa sexta-feira (22/05) e morreu no mesmo dia.

Samambaia

Com 45 anos, um morador de Samambaia não resistiu após ser contaminado pelo coronavírus. Ele deu entrada no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) no dia 6 de maio e foi a óbito nesse sábado (23/05). O paciente tinha diabetes.

O óbito de um homem de 66 anos que morava em Samambaia foi o último computado pelo governo local neste domingo. O paciente procurou o HRSM em 4 de maio e morreu neste domingo. Ele tinha comorbidades (diabetes, hipertensão arterial sistêmica, obesidade).

Guará

Moradora do Guará, uma mulher de 45 anos foi internada no Hospital Brasília no dia 15 de maio e morreu neste domingo (24/05). Ela tinha comorbidades (pneumopatia, cardiovascular, diabetes, imunossupressão).

A outra residente do Guará que não resistiu às complicações provocadas pela Covid-19 é uma mulher de 74 anos. A idosa foi levada ao Hran em 19 de maio e faleceu neste domingo. Ela era portadora de mal de Parkinson.

Sobradinho e Plano Piloto

Uma das novas vítimas do novo coronavírus no DF é um morador de 67 anos de Sobradinho. O homem deu entrada no Hran no dia 13 de maio e morreu nessa sexta-feira (22/05). O paciente tinha comorbidades (diabetes, pneumopatia e hipertensão arterial sistêmica).

Uma mulher de 67 anos, sem comorbidades, deu entrada no Hospital Brasília no dia 13 de maio e morreu nessa sexta-feira. A vítima residia no Plano Piloto.

0

Últimas notícias