Coronavírus: dicas para cuidar do pet durante o isolamento

O contato com o animal deve ser evitado, assim como com os humanos, incluindo carícias, beijos, lambidas e o compartilhar de alimentos

Cachorro de máscaraReprodução: REUTERS/Aly Song

atualizado 19/03/2020 11:27

Em tempos de coronavírus, os pets acabam se tornando nossa principal companhia durante o isolamento. Entretanto, mesmo sem nenhum dado ou comprovação oficial de que os animais podem contrair o COVID-19, alguns cuidados com os bichinhos podem ser essenciais para manter a saúde e segurança de todo o lar.

A médica veterinária, Camila Maximiano, aponta algumas medidas que os donos dos pets devem adotar durante o isolamento. De acordo com a profissional, os tutores não devem aumentar a frequência de banhos nos animais ou tomar cuidados com a higiene parecidos com a dos humanos, como o uso de álcool em gel.

“Já o tutor que estiver infectado com o coronavírus deve manter distância do animal. O contato com o pet deve ser evitado, assim como com os humanos, incluindo carícias, beijos, lambidas e o compartilhar de alimentos”, afirma.

Para os cuidados diários como alimentar, fornecer água e limpar o ambiente em que o animal vive, o uso da máscara é essencial, mas apenas se o tutor estiver infectado com o COVID-19 ou seja um caso suspeito. “Se você precisar cuidar do pet ou ficar perto de animais enquanto estiver doente, lave as mãos antes e depois de interagir com os animais”, aconselha a profissional.

Camila ressalta ainda que é importante que os tutores sigam as recomendações de prevenção indicadas pelo Ministério da Sáude. E para os que não foram diagnosticados com o coronavírus ou não apresentam suspeita, os passeios com os animais devem ser mantidos regularmente com alguns cuidados extras. “O tutor deve evitar levar o animal em locais com muita gente ou com outros animais. Evitar horários onde possa ter muitas pessoas na rua também é importante”, pontua Camila.

Últimas notícias