Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

De divórcio a casa nova: e agora? O que vai ser de Melania Trump?

Saiba os detalhes de como será, daqui para frente, a vida da futura ex-primeira-dama dos Estados Unidos

atualizado 19/01/2021 12:07

Donald e Melania Trump Chip Somodevilla/Getty Images

Estamos a menos de três dias para uma data histórica: a posse de Joe Biden como o novo presidente dos EUA. Na próxima quarta-feira (20/1), acontecerá uma cerimônia on-line com direito à participação de atores e consagrados cantores do pop e rock internacional.

Embora o foco esteja na nova administração dos Estados Unidos, uma das maiores potências mundiais, levantamos a curiosidade: como será, daqui para frente, a vida da primeira-dama Melania Trump? Enquanto muito se fala do impeachment de Donald Trump e nos desdobramentos dos ataques violentos ao Capitólio, Melania poderia estar bastante ocupada planejando o seu futuro pós-Casa Branca (inclusive seu possível divórcio com o atual presidente).

Primeiramente, a grande dúvida é se a primeira-dama receberá algum auxílio financeiro do governo. A resposta é não, exceto a pensão de R$ 20 mil por ano caso o marido, Donald Trump, venha a falecer. Apesar disso, existem algumas “pequenas” vantagens para Trump, como uma renda para estabelecer um escritório e equipe oficiais e pagar despesas de viagem.

Mas, a pergunta que não quer calar é: eles continuarão juntos?

A cada dia, rumores de um possível divórcio ganham mais proporção. Inclusive, detalhes do contrato nupcial do casal chegaram a ser divulgados. De acordo com o ex-assessor Omarosa Manigault Newman, Melania conta cada minuto para Trump sair logo do cargo a fim de que eles se divorciem. A razão? “Se Melania tentasse puxar a última humilhação e sair enquanto ele está no cargo, ele iria encontrar uma maneira de puni-la”, explica.

Donald e Melania Trump
Donald e Melania Trump

A postura da primeira-dama já demonstra a possibilidade de um relacionamento frio ou até mesmo conturbado no casamento. Vídeos de diferentes momentos nos quais o casal aparece em público deram o que falar. Um deles foi quando o presidente tocou nas mãos de Melania durante uma visita oficial a Israel, e ela deu um pequeno tapa e se afastou do marido. O comportamento, que se repetiu diversas vezes, virou meme.

Um dos primeiros motivos de piada entre os internautas foi durante a posse presidencial de Donald Trump, em janeiro de 2017. Após mostrar um longo sorriso ao marido, Melania fecha a cara assim que ele se vira para outro lado. 

Veja:

Ao portal The Guardian, a escritora Mary Jordan afirmou: “Não conheço nenhum casal que passe tanto tempo separado. Eles costumam estar no mesmo prédio, mas longe um do outro”.

Em caso de divórcio, de acordo com uma entrevista do advogado Peter Stambleck ao site Town & Country, tudo o que está no nome de Melania será dela e tudo o que está no nome de Donald Trump será dele, a não ser as joias que ela ganhou durante o casamento.

O especialista também acredita que Barron William, filho de 14 anos do casal, ficará com a mãe. Ele deve terminar o ano escolar na Flórida, no lugar da escola pública de Maryland que frequentou nos últimos três anos.

Barron Trump com os pais, Donald Trump e Melania Trump
Barron Trump com os pais, Donald Trump e Melania Trump
De mudança

Em meio a todo esse cenário, uma fonte próxima à primeira-dama disse ao jornal CNN que Melania Trump “só quer ir para casa”. No momento, ela está determinando o que vai deixar e o que levar para as propriedades de Trump em Nova York e a casa de Mar-a-Lago, luxuoso resort de Trump em Palm Beach, na Flórida.

A primeira-dama também tem voltado sua atenção ao livro que pretende lançar ao sair da Casa Branca. A publicação é uma tradição bastante adotada pelas ex-primeiras-damas. Dois exemplos são as obras Minha História, de Michelle Obama; e Spoken from the Heart (Dito com o coração, em português), de Laura Bush.

Acredita-se que a obra literária de Melania será centrada em fotos sobre a história da hospitalidade na Casa Branca ou nos projetos de design que ela concluiu enquanto integrante da residência.

Melania Trump
Melania Trump

Outro projeto pós-mandato é a possível permanência da plataforma Be Best, campanha de conscientização pública promovida por Melania Trump com foco no bem-estar dos jovens e na luta contra o cyberbullying e o uso de drogas.

“A senhora Trump está focada em seu papel como primeira-dama. Na última segunda-feira (7/1), ela revelou seu esforço mais atual para preservar a Casa Branca ao anunciar a conclusão do pavilhão de tênis. Ela também mostrou recentemente uma nova peça de arte no recém-reformado Rose Garden […] Sua agenda continua cheia com seus deveres como mãe, esposa e primeira-dama dos Estados Unidos”, disse a chefe de gabinete da primeira-dama, Stephanie Grisham, à CNN.

Outra fonte comentou que Tham Kannalikham, decoradora de interiores queridinha dos Trump, foi acionada para serviços em Mar-a-Lago, o que inclui supervisionar a pintura, novos tecidos e fornecer assistência para uma reforma do local que, agora, será a residência permanente da família.

Mar-a-Lago

Mar-a-Lago é um clube exclusivo para sócios que ocupa aproximadamente 10 mil m². Vários aspectos fazem da construção um local de muito luxo e pompa. São mais de 100 quartos, lavatórios forrados a ouro, restaurantes, quadras de esportes, campos de golfe, tudo com vista paradisíaca para o mar.

Antes de se tornar presidente, Donald Trump transformou o Mar-a-Lago em um hotel cinco estrelas, sem abrir mãos de alguns aposentos privados, é claro. Para se hospedar no empreendimento, é preciso desembolsar pelo menos 1.900 euros a diária, gasto aceito por Jennifer Lopez, por exemplo, que já frequentou o hotel.

0

Vale destacar que Donald Trump já havia dito publicamente que aguardaria ansiosamente pela vida pós-Casa Branca em Mar-a-Lago.

Primeira-dama ausente

O legado de Melania Trump é duvidoso e silencioso. Para a escritora Betty Boyd Caroli, por exemplo, o fato de ela não ter se envolvido muito em tarefas na Casa Branca a tornou uma pessoa “amplamente ausente do trabalho de primeira-dama”.

“Melania foi uma primeira-dama extremamente fechada”, falou Kate Andersen Brower, autora do best-seller First Women (Primeiras Mulheres, em português) à BBC News Brasil. Na obra, a escritora aborda o papel de 10 primeiras-damas da modernidade nos Estados Unidos.

“Nas categorias típicas que os historiadores usam para classificar as primeiras-damas, como valor para o país, integridade, liderança, inteligência, realizações, coragem, imagem pública, valor para o presidente, eu prevejo que ela se classifique no último lugar da lista”, acrescentou Betty Caroli também à BBC News Brasil.

A demora para se pronunciar fez parte até mesmo do final do mandato de Donald Trump. Somente cinco dias após o ataque ao Capitólio, ocorrido em 6 de janeiro de 2021, Melania compartilhou o que pensou sobre o ocorrido. Ela lamentou que pessoas tenham morrido e disse estar desapontada e desanimada com o que ocorreu.

Entretanto, a chateação não foi apenas com a violência instaurada mas sim com os “ataques” que recebeu em um artigo de opinião escrito pela ex-amiga Stephanie Winston Wolkoff: “Melania representa o que há de errado na América”, expressou Winston Wolkoff, afirmando que o presidente e a primeira-dama “partirão da Casa Branca, sem remorsos, deixando os cadáveres para trás e dirigindo para Mar-a-Lago”.

“Acho vergonhoso que em torno desses eventos trágicos tenha havido fofoca lasciva, ataques pessoais injustificados e falsas acusações enganosas contra mim – de pessoas que estão procurando ser relevante e ter uma agenda. Desta vez, trata-se apenas de curar nosso país e seus cidadãos”, pronunciou Melania.

Impeachment

No ano passado, a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou formalmente a abertura de um processo de impeachment do presidente. Ele foi acusado de violar a lei por tentar utilizar um poder estrangeiro para interferir ao seu favor nas eleições de 2020.

Trump foi absolvido no início de 2020 mas, em 2021, o Congresso dos Estados Unidos aprovou outro pedido de impeachment, desta vez, em razão do episódio de invasão do Capitólio no qual Trump é acusado de “incitar a violência contra o governo dos EUA”.

Donald Trump
Donald Trump

Donald Trump é o primeiro presidente da história do país a ter dois processos de impeachment aprovados pela Câmara em um mesmo mandato.

O julgamento do impeachment de Donald Trump se aproxima. Os líderes democratas no Congresso, Nancy Pelosi e Chuck Schumer, pretendem agir o mais rápido possível.

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias